Após algumas tentativas de empréstimo, Giovani Augusto quer conquistar seu espaço dentro de campo. O jogador entrou poucas vezes na temporada passada, porém, foi fundamental na fase de afirmação do time, no jogo contra o Atlético-PR onde fez um gol, ajudando na campanha vitoriosa do Corinthians no Brasileirão de 2017.

O meia, desde quando chegou, nunca se afirmou no time do Corinthians, sempre alternando entre os titulares e reservas com Tite, hoje técnico da Seleção Brasileira, Oswaldo de Oliveira, Cristóvão Borges e atualmente Fábio Carille.

Publicidade

O alto salário também atrapalha qualquer negociação para qualquer equipe brasileira, cerca de R$ 350 mil, um dos mais altos do atual elenco corintiano. Para que pudesse se desfazer do jogador, o Corinthians teria que receber uma oferta igual ou equivalente comprada na época do presidente, Roberto de Andrade, já que o foi adquirido por cerca de 14 milhões.

O caso de Giovanni Augusto é semelhante com o de Cristian, que saiu do clube recentemente para jogar na equipe do Grêmio. O jogador não será aproveitado neste primeiro semestre, a menos que ocorra uma reviravolta com os atletas que atuam na mesma posição que Giovanni Augusto joga.

A sua estabilização dentro da capital paulista, dificulta qualquer negociação para outro time no momento. O jogador esteve próximo de uma troca com Valdívia, hoje no Atlético-MG, ano passado com o Internacional, porém, não aceitou ir para o time de Porto Alegre. Este ano surgiu a possível troca com Gustavo Scarpa, contratado pelo Palmeiras, e também não se empolgou. O jogador ainda recebeu ofertas de empréstimo de equipes como Vitória, Chapecoense, Sport, Botafogo e Atlético-PR, porém, o alto salário inviabilizou qualquer chance de negócio.

Publicidade

A ideia, neste momento, é esperar mais um pouco para que Carille pense melhor e se inscreva o jogador ainda no Campeonato Paulista, pois ainda restam duas vagas para serem preenchidas.

Depois de fazer uma brilhante temporada pelo Atlético-MG, Giovanni Augusto chegou para dar uma nova cara ao Corinthians, entretanto, suas partidas irregulares trouxeram desconfiança ao torcedor e principalmente exigiram mais vontade do jogador nas partidas, pois, na maioria das vezes andava mais do que jogava.

Giovanni Augusto, independente, do que irá ocorrer nesta temporada, de todas as formas, o jogador ficará gravado na história por ter marcado o primeiro gol da Arena Corinthians, onde na época atuava pelo Figueirense, equipe que disputa a Série B.