O São Paulo sofreu nesta quarta-feira (21) sua segunda derrota consecutiva dentro do Campeonato Paulista ao ser batido, fora de casa, pelo Ituano, pelo pblacar de 2 a 1. Além de já deixar a classificação para a próxima fase levemente ameaçada, o técnico Dorival Júnior nunca esteve tão pressionado quanto agora. Ainda de madrugada, dezenas de torcedores foram até o portão do CT esperar a chegada da delegação, que retornava do interior [VIDEO], para protestar e pedir a saída do treinador, além de pedir aos jogadores mais respeito com a camisa do Tricolor.

O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, não esteve em Itu acompanhando o jogo, mas, nesta quinta-feira (22), chamou o treinador para um conversa, que também contou com a participação de Raí, diretor de Futebol do clube, e Ricardo Rocha, coordenador do mesmo departamento.

No encontro, ele foi fortemente cobrado por resultados, mas ganhou um novo voto de confiança e será mantido no cargo, pelo menos até o jogo do próximo domingo (25), contra a Ferroviária, no Morumbi. Tanto Raí, quanto Ricardo Rocha são contrários a saída do treinador, alegando que ainda é começo de temporada e o elenco passou por mudanças. Internamente, conselheiros pressionam pela demissão do técnico.

O São Paulo fez dez jogos [VIDEO] na temporada, sendo oito pelo Campeonato Paulista – dos quais perdeu metade, incluindo dois clássicos -, e dois pela Copa do Brasil. Além das quatro derrotas, o time empatou um jogo e venceu cinco, obtendo 16 dos 30 pontos disputados, pouco mais de 50% de aproveitamento. No estadual, apenas Linense e São Caetano perderam mais vezes. Além de resultados, a diretoria também cobra um melhor futebol apresentado e que jogadores da base sejam mais valorizados.

No entanto, no entendimento do treinador, é necessário colocar as principais peças do time para que joguem juntas, porém, esse conjunto não tem se mostrado eficiente.

Sem ainda conseguir vencer um clássico na temporada, perdeu para Corinthians e Santos, o São Paulo ainda terá pela frente o Palmeiras, no Allianz Parque, lugar onde nunca se deu bem. Até lá, no entanto, o time terá três jogos para tentar diminuir a pressão. Além do jogo de domingo, contra a Ferroviária, o Tricolor jogará na quarta-feira (28), contra o CRB, também no Morumbi, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, além do Linense, fora de casa, no dia 4.

No Campeonato Paulista, o São Paulo divide a liderança do grupo B com a Ponte Preta, ambos com 10 pontos. Na sequencia, aparece o Santo André, com oito pontos e São Caetano, com sete pontos. Um novo tropeço no domingo e o time, além de certamente perder o treinador, poderá sair da zona de classificação.