O Palmeiras perdeu, nesse sábado (24), o clássico para o Corinthians por 2 a 0 em Itaquera, Zona Leste de São Paulo. O jogo teve muita confusão por parte do árbitro Raphael Klauss, que teve atuação muito contestada na partida.

Alexandre Mattos, executivo de Futebol do Verdão, era um dos palmeirenses mais nervosos após o apito final. O dirigente foi conversar diretamente com o árbitro da partida e percebeu que ele próprio estava bastante confuso e deu respostas vagas.

Sobre o lance do pênalti, Mattos revelou que Klauss respondeu que resolveu voltar atrás porque viu a perna do jogador corintiano ‘’machucada’’. O executivo também não poupou críticas ao time.

Disse que o Palmeiras tem que melhorar e jogar melhor para as fases seguintes.

O Verdão está praticamente classificado para a segunda fase do Campeonato Paulista e, na próxima quinta-feira, dia 1º, estreia na Libertadores contra o Júnior Barranquilla, da Colômbia.

Mudanças chegando

Na coletiva pós-clássico, o técnico Roger Machado revelou que compreendeu o jogo ruim, mas prefere ver o copo ‘’metade cheio’’. Para o treinador, algumas coisas devem mudar no time palmeirense.

Nas redes sociais, torcedores não perdoaram a atuação do volante Tchê Tchê. Inseguro, perdeu bolas fáceis [VIDEO] e gerou contra-ataques desnecessários para o rival alvinegro. Machado já demonstrava certa insatisfação com as atuações do volante. Após o clássico, Tchê Tchê pode ganhar vaga no banco de reservas.

Outro jogador que gerou insatisfação na torcida foi o colombiano Miguel Borja [VIDEO].

Perdeu dois gols. Um deles, inclusive, ficou evidente a falta de velocidade para ganhar a bola do goleiro Cássio, do Corinthians. No entanto, Borja deve continuar no comando de ataque palmeirense. Keno deve continuar sendo opção para o segundo tempo.

Machado deve promover outra troca: Michel Bastos deve voltar para a reserva e Victor Luiz ascender para o time titular novamente. Bastos errou diversos passes e vem sendo criticado desde a vitória contra o Mirassol fora de casa.

Estreia na Libertadores

Na próxima quinta-feira, o Palmeiras estreia oficialmente na Copa Libertadores da América contra o Júnior Barranquilla, da Colômbia. O Júnior bateu o Guarani, do Paraguai, por 1 a 0 no primeiro duelo e, na volta, arrancou empate em 0 a 0, no Paraguai.

O Palmeiras não assume diretamente, mas a Libertadores é um dos torneios preferidos pelo clube. A ideia de ocultar essa história é para aliviar a pressão nos atletas. Em 2017 o clube chegou a lançar uma camisa chamada de ‘’obsessão’’ para a disputa da Libertadores.