Menos de um mês após o inicio dos campeonatos estaduais e a Copa do Brasil [VIDEO]ter seus últimos jogos da primeira fase realizados nesta quinta-feira (8), a dança dos técnicos já começou dentre os times da Série A do Campeonato Brasileiro. E o curioso que o “dançarino” não foi nenhum que perdeu um clássico, como Dorival Júnior, no São Paulo, ou Nelsinho Baptista, no Sport, tampouco Felipe Conceição, que viu o Botafogo ser eliminado de forma vexatória pelo Aparecidense na Copa do Brasil.

O primeiro técnico a cair no futebol brasileiro [VIDEO]neste ano, dentre os times da primeira divisão, conseguiu levar seu time para a segunda fase da Copa do Brasil e se chama Osvaldo de Oliveira.

O treinador, que chegou ao Galo nas rodadas finais do Campeonato Brasileiro do ano passado, deixa o cargo após o empate em 1 a 1 contra o Atlético do Acre. Fora o baixo nível do futebol apresentado pelo clube, pesou na decisão a discussão que ele teve com o repórter Léo Gomide, da Rádio Inconfidência.

A informação foi confirmada por Augusto Castro, empresário de Osvaldo, que afirmou que a confusão da noite de quarta-feira (7) pesou na decisão que culminou na saída do técnico do cargo. Ele não era o nome preferido da nova diretoria do clube, que assumiu em dezembro último, mas como o profissional estava sob contrato, foi mantido no cargo.

Pediu desculpas

No dia seguinte a confusão com Léo Gomide, o técnico Osvaldo de Oliveira se pronunciou sobre o ocorrido. Em participação por telefone no programa Bate-Bola Debate, do canal por assinatura ESPN Brasil, o então técnico do Galo pediu desculpas, mas disse que foi xingado.

Ele disse que a situação com o repórter se arrasta desde o ano passado, mas que isso já teria ocorrido com outros treinadores. “Desde que eu cheguei no Atlético eu foi prevenido contra um determinado repórter que aqui é considerado persona non grata”, disse. Osvaldo afirmou que não se interessou em saber quem era o repórter e que respondeu várias perguntas dele sem saber quem era.

Oswaldo lembrou de uma ocasião, após a vitória por 4 a 3 contra o Atlético Goianiense, que respondeu a um questionamento do repórter e isso gerou muitas risadas entre as outras pessoa que acompanhavam a coletiva. O treinador acredita que após esse episódio ele passou a agir de forma mais ácida.

Sobre o ocorrido na coletiva, ele contou que após responder a um questionado de Léo, já estava ouvindo a pergunta de outro repórter quando ouviu o palavrão “Quando estava iniciando a resposta eu ouvi ele me dirigindo o palavrão e ai perdi a calma. Já pedi desculpas reiteradamente. Revidei. Xinguei. Peço desculpas a toda a imprensa”, disse. #Atletico-MG #FutebolBrasileiro #PaixãoPorFutebol