Menos de um mês após o inicio dos campeonatos estaduais e a Copa do Brasil ter seus últimos jogos da primeira fase realizados nesta quinta-feira (8), a dança dos técnicos já começou dentre os times da Série A do Campeonato Brasileiro. E o curioso que o “dançarino” não foi nenhum que perdeu um clássico, como Dorival Júnior, no São Paulo, ou Nelsinho Baptista, no Sport, tampouco Felipe Conceição, que viu o Botafogo ser eliminado de forma vexatória pelo Aparecidense na Copa do Brasil.

Publicidade
Publicidade

O primeiro técnico a cair no futebol brasileiro neste ano, dentre os times da primeira divisão, conseguiu levar seu time para a segunda fase da Copa do Brasil e se chama Osvaldo de Oliveira. O treinador, que chegou ao Galo nas rodadas finais do Campeonato Brasileiro do ano passado, deixa o cargo após o empate em 1 a 1 contra o Atlético do Acre. Fora o baixo nível do futebol apresentado pelo clube, pesou na decisão a discussão que ele teve com o repórter Léo Gomide, da Rádio Inconfidência.

Publicidade

A informação foi confirmada por Augusto Castro, empresário de Osvaldo, que afirmou que a confusão da noite de quarta-feira (7) pesou na decisão que culminou na saída do técnico do cargo. Ele não era o nome preferido da nova diretoria do clube, que assumiu em dezembro último, mas como o profissional estava sob contrato, foi mantido no cargo.

Pediu desculpas

No dia seguinte a confusão com Léo Gomide, o técnico Osvaldo de Oliveira se pronunciou sobre o ocorrido.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
PaixãoPorFutebol

Em participação por telefone no programa Bate-Bola Debate, do canal por assinatura ESPN Brasil, o então técnico do Galo pediu desculpas, mas disse que foi xingado.

Ele disse que a situação com o repórter se arrasta desde o ano passado, mas que isso já teria ocorrido com outros treinadores. “Desde que eu cheguei no Atlético eu foi prevenido contra um determinado repórter que aqui é considerado persona non grata”, disse. Osvaldo afirmou que não se interessou em saber quem era o repórter e que respondeu várias perguntas dele sem saber quem era.

Oswaldo lembrou de uma ocasião, após a vitória por 4 a 3 contra o Atlético Goianiense, que respondeu a um questionamento do repórter e isso gerou muitas risadas entre as outras pessoa que acompanhavam a coletiva. O treinador acredita que após esse episódio ele passou a agir de forma mais ácida.

Sobre o ocorrido na coletiva, ele contou que após responder a um questionado de Léo, já estava ouvindo a pergunta de outro repórter quando ouviu o palavrão “Quando estava iniciando a resposta eu ouvi ele me dirigindo o palavrão e ai perdi a calma.

Publicidade

Já pedi desculpas reiteradamente. Revidei. Xinguei. Peço desculpas a toda a imprensa”, disse.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo