Mesmo quase um ano depois, o lamentável episódio de Montevideo, quando jogadores do Peñarol e Palmeiras [VIDEO]protagonizaram uma grande briga após a vitória do time brasileiro por 3 a 2, continua rendendo desdobramento e polêmicas, e até clube que na ocasião não tinha nada a ver com a história, hoje participa do caso. E nesta semana novos fatos mostraram que os uruguaios ainda guardam grandes ressentimentos do Verdão.

Um dos envolvidos na briga com Felipe Melo [VIDEO], o meio-campista Nández, que hoje defende a equipe do Boca Júnior, está no mesmo grupo que o Palmeiras na Copa Libertadores deste ano. Ele recebeu cinco jogos de suspensão e como o time uruguaio foi eliminado na primeira fase, ele cumpriu apenas dois pela antiga equipe, tendo que pagar o restante da pena no novo clube.

Mas se depender do vice-presidente do Peñarol, Rodolfo Catino, o jogador estará de volta antes disso. Em entrevista ao diário argentino Olé, o dirigente disse que irá ajudar o Boca a tentar reduzir a pena de seu ex-atleta. Ele considera injusta a punição, uma vez que os atletas palmeirenses envolvidos na briga pegaram penas mais brandas. “É uma sanção injusta. Os atletas do Palmeiras que provocaram o problema e ainda levaram uma punição mínima”, disse o vice-presidente, que ainda defendeu penas mais duras para os brasileiros. “Lamentavelmente, os atletas do Peñarol estão pagando pelo problema. Os do Palmeiras que deveriam ser punidos”, completou.

A briga ocorreu após final da partida, disputada em 26 de abril, válida pela quarta rodada da fase de grupos do ano passado, quando o Palmeiras, após sair perdendo por 2 a 0, conseguiu virar o placar para 3 a 2.

Após a partida, teve início uma batalha campal, que se estendeu até as arquibancadas. Felipe Melo, um dos envolvidos na briga, pegou seis jogos de suspensão, mas depois conseguiu reduzir sua punição. Já Nández e outros três uruguaios receberiam cinco.

O primeiro duelo entre Palmeiras e Boca Júnior na fase de grupos está marcado para o dia 11 de abril, em São Paulo. Se não conseguir reduzir sua pena, este será um dos jogos que Nández ficará de fora. Já para o jogo do dia 25 de abril, válido pela quarta rodada, na Argentina, ele já estará liberado.

A estreia do Palmeiras na Copa Libertadores será no dia 1º de março, fora de casa, contra o vencedor do confronto envolvendo Junior Barranquilla e Guarany do Paraguai. O Alianza Lima, do Peru, é o outro time do grupo palmeirense.