A recuperação de Valdívia no São Paulo pode significar para a torcida Tricolor a chegada de um artilheiro ao nível de Lucas Pratto, ou até melhor do que o argentino se compararmos o melhor momento da atual contratação com a atuação de Pratto no ano passado - apesar de o jogador, vindo do Atlético Mineiro, não ter chegado ao clube do Morumbi com a missão principal de ser o goleador da equipe. No ano em que teve o seu melhor desempenho no Internacional, em 2015, o jogador fez 19 gols em 53 jogos, média 0,35 gol por partida, ou um gol a cada três jogos. Artilheiro do Tricolor no ano passado, Pratto anotou 14 gols em 48 jogos, média de 0,29 gol por partida.

Seriam necessários quatro jogos para o centroavante, agora no River Plate, anotar um gol.

A melhor temporada

Em 2015, Valdívia conquistou o seu segundo Campeonato Gaúcho com as cores do Internacional. O primeiro como titular - em 2014 atuou em cinco dos 18 jogos da campanha vitoriosa do clube. O jogador foi o artilheiro da equipe na competição de 2015 com seis gols, marca que o colocou na vice-artilharia do torneio ao lado de Paulo Bayer (Ypiranga) e Ramon (Lajeadense), com cinco gols a menos que o principal goleador da competição, Michel, do Passo Fundo. O jogador anotou, ainda, seis gols no Campeonato Brasileiro (o Inter terminou na quinta colocação), cinco na Libertadores (o time gaúcho foi eliminado nas semifinais pelo Tigres, do México) e dois na #Copa do Brasil.

Lesão durante jogo da Seleção Olímpica

A boa fase de Valdívia foi interrompida no dia 15 de novembro de 2015, quando sofreu uma lesão no joelho esquerdo durante um amistoso da Seleção Olímpica do Brasil contra os Estados Unidos, disputado em Belém (PA), na ocasião a equipe canarinho venceu por 5 a 1. O jogador se lesionou aos 10 minutos do primeiro tempo, quando um adversário caiu sobre o seu joelho. Valdívia precisou passar por cirurgia e ficou fora dos gramados por quase oito meses. Em 2016, marcou apenas quatro gols em 32 jogos pelo Inter, pelo Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. Em 2017, depois de passar quase todo o primeiro semestre no Inter, foi negociado por empréstimo com o Atlético Mineiro. No total fez 51 jogos, anotando quatro gols. Na atual temporada, defendeu o Galo em duas partidas pelo Campeonato Mineiro, sem balançar as redes adversárias.

Aproveitamento no São Paulo

A contratação de Valdívia foi um pedido especial do técnico Dorival Júnior, que já havia recebido da diretoria tricolor reforços importantes como Diego Souza [VIDEO], Nenê e Trelles.

A ideia do treinador é que o jogador seja um curinga do ataque tricolor se tornando uma alternativa importante para o Paulistão e a Copa do Brasil [VIDEO], atuando pelas beiradas do campo ou articulando as jogadas a partir do meio de campo, nesse caso, mais centralizado. No caso de sua utilização pelos lados, Valdívia vai disputar posição com Marcos Guilherme (que faz a função pela direita), Cueva e Brenner (que atualmente disputam a vaga de titular para atuar do lado esquerdo). A comissão técnica tricolor vê em Valdívia uma ótima alternativa por considerar o jogador um ótimo finalizador, como demonstram os seus números de 2015, além de saber atuar na armação. #Campeonato Paulista #São Paulo FC