A não ser que a Adidas apresente uma nova e tentadora proposta, é certo que o Palmeiras [VIDEO] terá novo fornecedor de material esportivo a partir do próximo ano, encerrando uma parceria que vem desde 2006 e rende cerca de 20 milhões anuais para a equipe do Palestra Itália.

A Topper ofereceu um valor superior ao oferecido pela marca alemã, porém, nos últimos dias, uma terceira empresa decidiu entrar na briga para ter o direito de confeccionar o manto alviverde a partir de 2019.

Fora do mercado brasileiro desde o ano passado, quando encerrou sua parceria com o Vitória, a também alemã Puma decidiu entrar na briga para ser a nova fornecedora do Palmeiras.

Na semana passada, a mesma empresa já havia desbancado a Adidas, tornando-se a nova fornecedora do Milan, que será o primeiro time da Série A a ter a alemã como parceira. Os valores não foram revelados, mas especula-se que o clube receberá entre 10 e 15 milhões de euros anuais. A marca também veste os times do Arsenal [VIDEO], Newcastle, Borussia Dortmund, além das seleções da Itália e Suíça, e várias do continente africano.

A Topper havia oferecido melhor proposta que a Adidas, que em razão de restrições impostas por sua matriz tem encontrado dificuldades em igualar os valores oferecidos pela empresa brasileira, mesmo o Palmeiras sendo um dos times que vende mais camisas da marca pelo mundo.

A proposta da Puma, mesmo também sendo mais baixa que a da Topper, também desperta interesse da cúpula palmeirense, uma vez que o departamento de marketing do clube também tem levado em consideração alguns outros aspectos, como distribuição e penetração no mercado, o que é considerado um grande trunfo para os europeus.

Além disso, haveria um item de exclusividade no contrato entre Puma e Adidas, o que garantiria que o Palmeiras fosse o único brasileiro a ter seu uniforme confeccionado pela marca e ainda seria tratado como global, no mesmo patamar que Milan e Olympique. Já o Palmeiras deseja que o valor pago seja baseado na venda de camisas e não em valores fixos.

Outro fator que pode pesar na decisão é a boa receptividade que a Puma teve entre os torcedores. Tão logo começaram as especulações, as redes sociais foram invadidas por palmeirenses sugerindo até mesmo modelos de camisas.

Além do Palmeiras, a Adidas também é responsável pelos uniformes do Flamengo na Série A e ainda veste os times do Coritiba e da Ponte Preta, que atualmente estão na Série B. Até a temporada passada, o Ituano também tinha uniformes confeccionados pela marca das três listras.