O #Palmeiras tem um elenco muito recheado e, por conta disso, tem uma campanha de 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista, coisa que nenhum outro rival estadual do clube alviverde da capital tem.

O grande objetivo do Palmeiras é conquistar a Copa Libertadores da América e, posteriormente, a Copa Mundial de Clubes, mas para isso tem que ter um futebol mais impressionante.

É evidente que o Palmeiras larga na frente dos rivais sul-americanos nesta temporada, mas isto não deve acomodar o Verdão que está em busca de apresentar um futebol ainda mais inovador.

Ganhar a Libertadores será difícil, mas o Palmeiras já entra na competição como o grande favorito, portanto a missão mais difícil deve ser enfrentar um campeão europeu na final do Mundial.

Novo camisa nove?

O Palmeiras tem um ataque que ainda está se encontrando e tenta ser mais galáctico, assim como sistemas ofensivos de grandes clubes europeus, que já entram nas partidas sabendo que vão fazer mais de um gol.

O treinador Roger Machado escala o ataque do Palmeiras, atualmente, com Dudu na ponta-esquerda, Willian na ponta-direita e o colombiano Miguel Borja como centroavante. Tendo Keno como uma espécie de 12º jogador.

Mas Borja, apesar de estar fazendo gols, ainda é muito lento e não participa muito do jogo, por este motivo, que agora o Palmeiras tem um novo camisa nove, este é o venezuelano Alejandro Guerra, que segundo o técnico Roger Machado, mudará de posição para ter oportunidades.

Geralmente, se utilizava Willian como centroavante, mas Roger analisou que Guerra é um jogador rápido e que tem muito bom passe, podendo facilmente ser titular ou entrar sempre para impressionar os adversários.

O venezuelano era um meia armador de jogadas, mas sem espaço nessa posição deve mudar para ter mais oportunidades no time titular do Palmeiras.

Vai roubar a vaga de Borja?

Primeiramente, o treinador Roger Machado está testando o jogador na posição, e deve colocar ele para jogar ao fim do segundo tempo já na próxima partida [VIDEO].

É claro que se o ataque se encaixar muito com essa formação, o colombiano Miguel Borja corre sérios riscos de perder a posição, até porque ele não vem sendo um grande goleador, como é o esperado.

Já era especulado, na temporada passada, para que Guerra fosse utilizado nessa posição pelo técnico Cuca, mas parece que somente agora que o venezuelano terá uma real oportunidade de mostrar o seu trabalho como centroavante [VIDEO]. #Paulistão