Palmeiras e Corinthians se enfrentam no próximo sábado em Itaquera, Zona Leste de São Paulo. O jogo é válido pelo Campeonato Paulista 2018 e trata-se de um dos maiores clássicos do Futebol mundial.

Nesta quarta-feira, o técnico Roger Machado comandou treino forte debaixo [VIDEO] de sol escaldante na Academia de Futebol. A movimentação [VIDEO] foi bem interessante. Uma das equipes jogava com apenas nove jogadores e a outra com onze, normal. O nível de exigência da equipe com menos atletas era muito maior. A marcação era bem próxima, fechada. Todos os jogadores participaram, exceto os atletas que estavam fazendo fortalecimento na Academia de Futebol.

Dois retornos

Roger Machado tem motivos para comemorar. O zagueiro Edu Dracena e o meia Moisés treinaram normalmente junto com os companheiros e não devem ser problema para o clássico. Porém ambos devem começar no banco de reservas. A relação depende exclusivamente do treinador, que deve receber aval do Departamento Médico liberando-os.

O atacante colombiano Miguel Borja foi outro que treinou normalmente. Correu, pulou, disputou bolas e não esboçou qualquer dor. O atacante foi vetado momentos antes do jogo contra a Ponte Preta no último domingo em Campinas. Sentindo dores no joelho, Borja reclamou e foi cortado da lista.

Lucas Lima saiu das polêmicas

O meia Lucas Lima participou da coletiva desta quarta-feira. O jogador palmeirense comentou assuntos referentes ao clássico e se esquivou de qualquer tipo de polêmica.

Questionado sobre as provocações, Lucas explicou que não iria falar nada polêmico porque as pessoas não iriam entender a situação. O jogador citou a briga entre jogadores do Vitória e Bahia. Após marcar gol, um jogador do Bahia comemorou de forma provocante e instigou a torcida. Atletas do adversário partiram para cima e acabaram provocando expulsões para culminar no apito final. A decisão será dos Tribunais.

Será o primeiro clássico de Lucas Lima contra o Corinthians. Para ele, é o maior clássico do Brasil e um dos maiores do mundo. Quando vestia a camisa do Santos, o meia chegou a dizer que Verdão e Peixe protagonizavam um novo estilo de rivalidade que acabou renascendo com duas decisões: o Paulistão e a Copa do Brasil de 2015. O Estadual ficou com o Peixe após decisão por pênaltis e o campeonato nacional ficou com o Verdão, com decisão também nos penais.

Para o clássico de sábado, corintianos devem esgotar a carga de ingressos disponíveis.