A quarta, assim como vem ocorrendo costumeiramente, foi recheada de novidades no Fluminense. Patrocínios, acordos com clube da América do Sul, redução de pena na Justiça e mais um treino marcaram mais um dia de preparação do Tricolor das Laranjeiras, visando o restante da atual temporada.

Confira, abaixo, um resumo dos últimos acontecimentos da equipe verde, branca e grená do Rio de Janeiro:

Parceiros dentro e fora de campo

Há três anos, a Frescatto é uma das patrocinadoras do Fluminense [VIDEO], mas, no último dia 31 de janeiro, esse contrato se encerrou. Desde então, as duas partes vêm conversando na intenção de se estender a parceria por mais um período.

O ponto maior de discussão é o local onde a marca da empresa de gêneros alimentícios ocupará no uniforme da equipe das Laranjeiras. Como a Frescatto já avisou que irá reduzir a forma atual de patrocínio (R$ 2 milhões anuais, além de alimentos para as categorias de base), a tendência é que ela saia do ombro das camisas e passe a ocupar as mangas ou calções ou meias.

Paralelo às negociações com a Frescatto, o Flu também vem se encontrado com representantes de outras três marcas que demonstraram interesse em patrocinar a agremiação carioca.

As propriedades do uniforme que poderiam ser vendidas são as mangas, a barra frontal (espaço abaixo do patrocínio master, no caso, a Valle Express) e as meias. Dentro das Laranjeiras, há um certo otimismo quanto ao desfecho positivo.

Não é só fora de campo que o Fluminense vem buscando aumentar as suas parcerias.

Na última terça, o Tricolor fechou um convênio com o clube chileno Audax Italiano.

Segundo o projeto, garotos que se destacarem na escolinha do clube carioca criada em Santiago, capital do Chile, irão para a base do Audax e, ao fazerem 18 anos, irão imediatamente para as categorias inferiores do Flu.

O processo prevê ainda, que os mais promissores sejam observados e trazidos para Xerém até duas vezes por ano. Em contrapartida, os chilenos terão um percentual dos jogadores que o Fluminense recrutar. Essa é uma tentativa de não perder possíveis talentos que só poderiam se transferir para o Brasil já maiores de idade. Para marcar o início do convênio, o Sub-16 do Audax realizará uma série de amistosos no Brasil, nos últimos dias de fevereiro.

A parceria com o Audax Italiano não é a primeira investida no cenário internacional por parte do Fluminense. Há algum tempo, o Tricolor criou uma filial na Eslováquia. O Flu-Samorin, contudo, é alvo de conflito dentro das Laranjeiras. Segundo os defensores, faz parte do processo de se formar novos atletas.

Já os críticos argumentam que ele não traz nenhum retorno técnico e econômico.

Operações policiais no Rio cancelam treino da manhã

Devido às operações policiais no Rio de Janeiro nesta quarta, o Fluminense [VIDEO] cancelou o treinamento que seria realizado pela manhã no CT Pedro Antônio.

Não é a primeira vez que acontece uma mudança no planejamento tricolor. Por conta da proximidade do CT com o Complexo do Alemão, um dos pontos com maior índice de criminalidade na “Cidade Maravilhosa”, entrevistas coletivas e até apresentações de jogadores tiveram que ser remarcadas ou alteradas de local. Na semana passada, por exemplo, o diretor-executivo Paulo Autuori iria conversar com os jornalistas na quinta, mas, devido a incidentes naquela região, precisou transferir o encontro para o dia seguinte.

Na parte da tarde, a tensão diminuiu e o elenco pôde trabalhar e Abel Braga dirigiu uma atividade tática em campo reduzido. O principal destaque ficou por conta de Douglas. Após ficar afastado devido a um problema articular crônico, o volante treinou normalmente.

Vitórias na Justiça

Enquanto o futebol profissional seguia a sua rotina, o departamento jurídico conseguiu uma importante vitória. Atendendo a um recurso, o ministro Sérgio Kukina, do Superior Tribunal de Justiça, tomou a decisão de reduzir o bloqueio dado ao Fluminense [VIDEO] no percentual da venda do volante Wendell ao Sporting Lisboa, de Portugal, de 30%, para 15%.

Além do caso Wendell, o Flu obteve o mesmo benefício quanto as outras receitas com bloqueio parcial. Uma delas é o valor de 2 milhões de euros (R$ 8 milhões) pela venda do atacante Henrique Dourado ao Flamengo.

Copa do Brasil no Engenhão

Para completar o dia, no início da noite, ficou definida que a partida do dia 15 de fevereiro, quinta logo após o Carnaval, contra o Salgueiro-PE, válida pela segunda fase da Copa do Brasil, acontecerá no Nilton Santos. O Fluminense [VIDEO] conseguiu a liberação do estádio após acordar que irá pagar um aluguel de R$ 180 mil ao Botafogo, além de ter direito ao arrecadado nas bilheterias.