O Palmeiras estreia nesta quinta-feira (1º), [VIDEO] na Copa Libertadores da América, quando jogará na Colômbia contra a equipe do o Junior Barranquilla, às 21h30, pelo horário de Brasília. Vindo de uma derrota no clássico para o maior rival, o técnico Roger Machado admitiu em entrevista ao canal por assinatura SporTV que poderá fazer algumas mudanças na equipe que começará jogando.

"Pontuais mudanças ou critérios a se observar para levar a escalação mais equilibrada”, disse o treinador em participação no programa Redação SporTV. Ele explicou que primeiro é necessário pensar no equilíbrio da equipe e somente depois nas características do adversário.

Uma das mudanças que pode ser executava por Roger é na lateral esquerda, com a saída de Michel Bastos para dar lugar a Victor Luiz, que tem características mais defensivas. Porém o ataque também não está imune a mudanças. Sobre o clássico do último sábado [VIDEO], o técnico reconheceu que o time não teve boa atuação e mesmo um bom resultado na Colômbia não apagará a derrota para o maior rival. “Apagar o que aconteceu no clássico não vai apagar, porque a história já está contada. Vivemos um mau dia, já passou”, disse.

Grupo é o mais forte

Já em uma entrevista coletiva, concedida no hotel onde a equipe palmeirense está hospedada, em Barranquilla, o técnico Roger Machado comentou sobre os outros adversários do grupo, o qual considera o mais forte dessa Copa Libertadores da América.

“É o mais equilibrado, com nível alto.

Características muitas vezes parecidas e detalhes diferentes dentro das equipes”, analisou o técnico acreditando ainda que os times que conseguirem se classificar na chave irão buscar algo muito maior dentro da competição. “Um grupo difícil, que tem pretendentes ao título iniciando a competição muito forte”, disse.

Mesmo jogando no campo do adversário, Roger assegurou que seu time não irá para apenas se defender. “Temos que tentar propor o jogo também, tentar surpreender o adversário mesmo jogando dentro de sua casa”, disse. Roger também chamou a atenção para o principal jogador do adversário, o atacante Téo Gutiérrez, de 32 anos. “Jogador talentoso, que tem que ser controlado de perto. Tem que marcar em cima”, alertou.

Além do Palmeiras e do Júnior Barranquilla, que foi semifinalista da última Copa Sul-Americana, o grupo do Palmeiras também conta com o Boca Junior, que é líder disparado do Campeonato Argentino, além do Alianza Lima, do Peru.