As dificuldades financeiras atravessadas pelo Santos [VIDEO] desde o ano passado fizeram os investimentos em reforços serem menores do que seu principais rivais, o que causou muita preocupação nos torcedores, ainda mais em um ano em que o clube mais uma vez disputa a Copa Libertadores da América. Por outro lado, sempre que foi acionada a base santista deu conta do recado e a comissão técnica está confiante que isso mais uma vez possa acontecer, tanto que metade dos inscritos na competição continental, ou seja, 15, são jogadores criados na própria Vila Belmiro.

Do time considerado titular, vão para a Libertadores Lucas Veríssimo [VIDEO], Daniel Guedes, Alison, Arthur Gomes e Gabriel.

A lista ainda conta com Vladimir, João Paulo, Gustavo Henrique, Robson Bambu, Guilherme Nunes, Léo Cittadini, Rodrygo, Caju, Diogo Vitor e Yuri Alberto.

O fato, no entanto, não chega a ser surpresa para quem acompanha o trabalho do técnico Jair Ventura, que sempre gostou de trabalhar com jogadores da base e vem utilizando vários deles no Campeonato Paulista e tem sido correspondido. Rodrygo, por exemplo, fez o gol da vitória contra a Ponte Preta, em Campinas, e no jogo seguinte o tento que garantiu o empate em 1 a 1 contra o Ituano, no estádio do Pacaembu.

O número é quase que o dobro dos jogadores inscritos na edição do ano passado, quando apenas nove atletas da base foram relacionados para jogar a fase de grupos. Em 2011, quando foi campeão pela última vez, o Santos tinha seis jogadores da base de um total de 25 inscritos, dentre eles Paulo Henrique Ganso, o goleiro Rafael e Neymar.

Pressão do filho

O zagueiro David Braz concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira (27) para falar do duelo de estreia do Peixe na Copa Libertadores da América. Ele falou sobre as dificuldades de jogar na altitude e revelou ainda uma inusitada pressão que vem sofrendo dentro de casa.

“Estou sentindo falta de fazer gols. Meu filho tá me cobrando demais, pediu para eu fazer uma dancinha”, disse o defensor, que ainda – em tom de brincadeira – reclamou de seu companheiro de zaga, que não o deixou satisfazer o desejo do filho. “Veríssimo tirou meu gol contra o São Caetano (risos), mas vou procurar trabalhar ao máximo para na estreia fazer o gol”, disse o camisa 14.

A estreia do Santos na Copa Libertadores da América será na próxima quinta-feira (1º), às 19h15, contra o Real Garcilaso. O duelo será disputado na altitude de 3.400 metros de Cusco, no Peru.