O Santos iniciou [VIDEO] a temporada atravessando momento financeiro bastante delicado, o que dificultou a chegada de reforços a até mesmo a apresentação oficial do técnico Jair Ventura. A nova diretoria vinha negociando novas receitas e chegou até mesmo a ameaçar quebrar um contrato feito ainda na gestão de Modesto Roma Júnior, por considerar os valores baixos.

A pressão da nova diretoria deu resultado e, nesta segunda-feira (19), o clube anunciou de forma oficial o acordo com a empresa de material esportivo Umbro, que entrará no lugar da italiana Kappa, cujo contato vai até o final deste mês. O acordo com a empresa inglesa será válido até 2020 e retoma uma antiga parceria, que durou entre os anos de 1997 e 2012.

Na época em que foi assinado o contrato com a direção anterior, a Umbro pagaria ao Santos 7 milhões de reais por dois anos de contrato. Peres bateu o pé e ameaçou quebrar o acordo. Com isso, conseguiu aumentar o número de peças que serão fornecidas, em torno de 20%, e também obteve um relevante incremento nos royalties, que terão um acréscimo de cerca de 50%.

Antes de voltar com a Umbro, a gestão de Modesto Roma Júnior havia feito um modelo considerado inovador com a italiana Kappa, que faria o desenho dos uniformes, enquanto que a distribuição ficaria sob responsabilidade da SPR, produção seria da Filon e gerenciamento da Meltex. Com lucro baixo, a estratégia não deu certo.

Jogador é aprovado nos exames e fica mais perto

Jair Ventura [VIDEO]está prestes a resolver um grande problema no time do Santos.

O lateral-esquerdo Dodô foi aprovado nos exames médicos e nas próximas horas assinará contrato de empréstimo de um ano com o Peixe. O jogador, que não disputa uma partida oficial desde maio do ano passado, não vinha sendo muito utilizado na Sampdoria, da Itália, e ficará na Vila Belmiro até o final da temporada.

O acordo prevê a possibilidade de compra pelo valor estipulado de 1,5 milhão de euros, cerca de 6 milhões de reais. O jogador chega com a possibilidade de jogar o restante da primeira fase do Campeonato Paulista, uma vez que o time ainda pode inscrever mais um jogador nesta fase.

Ele deverá ser mesmo colocado para jogar, uma vez que Romário, contatado no final do ano passado, e Caju não têm agradado a comissão técnica. Tanto que para o clássico contra o São Paulo, nesse domingo (18), o técnico Jair Ventura optou por improvisar Jean Mota na posição. Em outras ocasiões, Copete é quem foi deslocado para a lateral esquerda nos momentos finais das partidas.