O Santos fará nesta quinta-feira (1º), sua estreia na Copa Libertadores da América [VIDEO], quando encara às 19h15 (horário de Brasília), o Real Garcilaso, em Cusco. A delegação já está no Peru, onde já realizou um treino, que teve uma séria ausência e que pode até mesmo desfalcar o time.

Depois de levar uma pancada na partida diante do Santo André, o centroavante Gabriel não participou da atividade do elenco antes do jogo de estreia. O jogador ficou no hotel fazendo tratamento intensivo para tentar ter condição de entrar em campo. A assessoria de imprensa do clube ainda não confirmou se ele será dúvida para a partida. Se não puder jogar, Arthur Gomes será seu provável substituto.

No que depender de uma entrevista dada por Vecchio, o torcedor santista pode ficar um pouco mais aliviado. O argentino relevou uma conversa que teve com Gabriel e disse que ele fará de tudo para estar em campo. “Ele falou para mim que está bem e vai fazer o máximo para jogar amanhã”, disse o jogador.

Nessa partida, além de um adversário, o Santos também terá que enfrentar uma altitude de 3.400 metros, porém o técnico Jair Ventura já preparou uma estratégia, não revelada, para o grupo minimizar seus efeitos. “Tentaremos aplicar nosso plano de jogo e conseguir uma vitória para começar a Libertadores forte”, afirmou Vecchio, lembrando que no ano passado, também pela fase de grupos, o time encarou o The Strongest, quando para piorar a situação, atuou a maior parte do tempo com um jogador a menos.

Por enquanto, o provável time do Santos que entrará em campo terá Vanderlei no gol; Daniel Guedes na lateral direita, Lucas Veríssimo e David Braz fazendo a dupla de zaga e Jean Mota mais uma vez improvisado na lateral esquerda. O meio de campo terá Alison, Eduardo Sasha, Vecchio, Renato e Copete. Na frente Gabriel ou Arthur Gomes.

Depois de uma pequena oscilação no Campeonato Paulista, quando chegou a ficar três jogos sem vencer, o Santos ganhou confiança depois do clássico diante do São Paulo [VIDEO] e desde então são três vitórias seguidas, e sem sofrer gols, o que faz o time chegar na Copa Libertadores no melhor momento da temporada.

Para Vechhio, o segredo disso é a confiança passada pelo técnico Jair Ventura. “O Jair deu confiança para todo mundo. Acho que 26 jogadores jogaram com ele”, disse. A vitória contra o São Paulo e a última fazem com que cheguemos bem, mas sabemos que a Libertadores é completamente diferente”, completou.