O dia seguinte a vitória no clássico contra o Palmeiras, [VIDEO] por 2 a 0, na Arena, foi de muita alegria para o torcedor do Corinthians, que mais uma vez pode saborear um triunfo – o quarto consecutivo – sobre o maior rival. O resultado, além de acabar com uma sequencia de três jogos sem vitória, ainda deu mais tranquilidade para o elenco, que nesta quarta-feira (28), faz seu primeiro jogo na fase de grupos da Copa Libertadores da América, contra o Millonarios, na Colômbia. No entanto, uma notícia que saiu no início da noite causará preocupação aos adeptos do alvinegro.

Dado como grande reforço para o torneio continental [VIDEO] e que resolveria de uma vez por todas os problemas de Fábio Carille no ataque corintiano, a contratação de Alex Teixeira sofreu alguns contratempos e o time não conseguiu inscrevê-lo a tempo para a primeira fase do torneio continental.

Agora, caso sua chegada realmente aconteça, ele só poderá jogar a partir da fase de oitavas de final da competição.

Em uma nota oficial enviada para a imprensa, o clube informou que o Jiangsu Suning, da China, time que Alex Teixeira atualmente defende, não enviou o contrato de empréstimo assinado conforme havia sido combinado. A nota ainda agradece o esforço do jogador em querer defender o Corinthians

Mesmo não podendo contar com o jogador para os seis primeiros jogos na Libertadores, as conversas para trazê-lo devem continuar. O empréstimo é valido até o final do ano.

Marca histórica no derby

Ao vencer o quarto derby consecutivo contra o Palmeiras, o Corinthians alcançou uma marca que não era batida há 33 anos. De acordo com informações contidas no “Almanaque do Timão”, do historiador e jornalista Celso Unzelte, a última vez que uma sequencia assim aconteceu foi entre 1983 e 1985, quando o alvinegro enfileirou quatro triunfos em cima do maior rival.

Todos os quatro jogos da atual sequencia foram conquistados com Fábio Carille no comando, que não sabe ainda o que é perder para o Palmeiras. Mas nos impressionantes números não são apenas contra o maior rival.

Em 13 jogos, somando os duelos contra Palmeiras, São Paulo e Santos, o técnico corintiano tem nove vitórias (já bateu todos eles), três empates e uma derrota. A quebra da invencibilidade foi naquele momento instável que o time atravessava no inicio do segundo turno do Campeonato Brasileiro do ano passado, quando perdeu por 2 a 0 para o Santos na Vila Belmiro. E é justamente o Peixe o próximo adversário do Corinthians, no próximo domingo (4), às17 horas, no estádio do Pacaembu.