A eliminação do PSG pelo Real Madrid na Champions League, na terça-feira (6), deixou uma enorme confusão no time francês. A equipe parisiense fez um investimento enorme, mas teria vários nomes que não corresponderam ao que se esperava deles.

Após caírem na segunda rodada da Champions, são vários os nomes do PSG que estão sendo considerados culpados pela eliminação. Conheça os cinco nomes mais responsabilizados pelo fiasco de Paris:

Unai Emery

Unai Emery sabia [VIDEO] que grande parte do seu futuro em Paris dependeria de poder derrubar o atual campeão da competição. O treinador basco foi contratado com o objetivo único de ganhar a Liga dos Campeões.

Porém, no Santiago Bernabéu, ele não foi capaz de contrariar o vendaval que o técnico Zidane propôs no segundo tempo com a entrada de Asensio, apesar de ele ter colocado juntos Meunier e Daniel Alves. Com a mudança de Mbappé por Lass, Unai acabou encolhendo a equipe, de acordo com o jornal espanhol Marca.

Marco Verratti

O cérebro italiano do PSG esteve perto de assinar com o Barcelona no verão passado, mas ficou em Paris para tentar conquistar sua primeira Liga dos Campeões. Marco foi encarregado de proporcionar clarividência ao jogo francês em ambos os jogos da eliminatória, mas ele foi ultrapassado por seus homólogos da posição branca e não conseguiu fazer passar a bola do meio-campo para frente.

No Parque dos Príncipes, ele mostrou ser capaz de reunir e esticar sua equipe através do passe ou de condução de jogo, mas Verratti também deixou seu time com um menos por uma expulsão absurda, após protestar contra uma falta.

Uma performance inadmissível com a qual expôs o desespero diante da superioridade madrilena no centro do campo.

Daniel Alves

Do lado direito, o brasileiro completou uma partida sóbria em Madri, onde ele não se escondeu e sempre ofereceu uma linha de passagem e profundidade ao ataque e à circulação francesa. No entanto, suas lacunas defensivas condenaram o PSG.

Ele é acusado de não ter feito o necessário auxílio defensivo para conter Marcelo, Kroos e Asensio, em Madri, enquanto que uma perda de bola, em Paris, permitiu a Cristiano Ronaldo fazer o 1 a 0, que sentenciou as opções dos franceses.

Edinson Cavani

O atacante uruguaio não mostrou seu melhor nível, nem em Madrid nem em Paris. O maior artilheiro da temporada do PSG dificilmente conseguiu intervir no primeira jogo diante da forte marcação dos zagueiros madrilenos, enquanto no retorno também não conseguiu perturbar muito o visitante.

Cavani mostrou seu caráter e envolvimento em vários momentos de confusão, mas ele não intimidou nem conseguiu fazer a diferença na ausência de Neymar.

Uma oportunidade perdida para reivindicar o trono do ataque parisiense.

Kylian Mbappé

A joia francesa começou à esquerda para substituir Neymar [VIDEO], mas alternou sua posição com Di María para tentar semear o pânico na defesa do rival. No entanto, ele não conseguiu e toda a eliminatória foi muito grande para ele, que parecia não estar preparado para isso.

Ele tem todo o tempo no mundo para brilhar e confirmar o futuro que lhe é adivinhado, mas contra o Real Madrid, o atacante francês não brilhou como esperado.