Depois de perder o jogo de ida, no estádio do Morumbi, por 1 a 0, na tarde do último domingo (25), o Corinthians volta a encarar o São Paulo nesta quarta-feira (28), às 21h45, na Arena, em Itaquera, buscado reverter a vantagem do rival e assim seguir lutando pelo bi do Campeonato Paulista. No jogo de ida, entre jogadores contundidos e servindo suas seleções nacionais, o técnico Fábio Carille teve sete desfalques [VIDEO]. Porém, para o jogo de volta, alguns deles podem estar de volta ao time. Por isso mesmo, diferente do que faz geralmente, o treinador corintiano ainda não definiu a escalação que entrará em campo.

Um dos desfalques que a comissão técnica busca evitar é o do meia Rodriguinho, que sofreu uma contratura na coxa direita e por isso a tendência que que sua ida ou não para o jogo seja definida bem próximo da hora que a bola for rolar.

“Há possibilidade de o Rodriguinho ir para a jogo. Vamos esperar até o último momento”, disse Carille. “Vamos trabalhar muito para que o Rodriguinho tenha condições”, completou o treinador, que nesta terça comandou o último treino antes do Majestoso.

A presença do meia também mexerá na formação tática que o time entrará em campo. No jogo de domingo, o treinador foi muito criticado por utilizar três volantes e garantiu que nesta quarta não irá repetir a formação. “Amanhã, descartado o segundo volante”, revelou o técnico. “Vai depender do Rodriguinho em campo ou não para definir.”

Outros três jogadores não estiveram no primeiro jogo [VIDEO] por conta da Data FIFA, e apesar de em um primeiro momento não terem sido relacionados, podem aparecer no jogo, caso reúnam condições de atuar. Um deles é o lateral-direito Fagner, que não entrou em campo no amistoso desta terça-feira (27) da Seleção Brasileira contra a Alemanha.

Já Balbuena e Romero estão com a seleção do Paraguai, que faz um amistoso contra os Estados Unidos. O primeiro será titular, enquanto que o segundo começará a partida no banco de reservas.

De acordo com Carille, o trio se colocou à disposição e estarão junto com o restante do elenco na hora da partida, porém a presença deles em campo ainda é incerta. “Vamos ver as condições que chegam”, afirmou o técnico.

Para se classificar para a decisão, o Corinthians precisa vencer por dois gols de diferença. Caso a vitória seja por um gol, a definição do classificado irá para a disputa de pênaltis. Palmeiras e Santos fazem a outra semifinal. A decisão do campeonato está marcada para os dias 1º e 8 de abril.