Quase quatro anos depois daquele fatídico dia, as seleções do Brasil [VIDEO] e da Alemanha voltam a se enfrentar em uma partida de Futebol. Se a semifinal da Copa do Mundo de 2014 ainda é relembrada com êxtase pelos alemães, para os brasileiros a derrota por 7 a 1 em casa se tornou uma das maiores decepções de sua história no torneio do qual é pentacampeã. As informações são do portal Globoesporte.

Agora, as equipes se preparam para entrar em campo na próxima terça-feira, dia 27 ,quando se enfrentam em partida amistosa no Estádio Olímpico de Berlim, na Alemanha. Questionados, os atletas da Alemanha que estiveram presentes na histórica goleada tentam evitar criar um clima de revanche, destacando a evolução da Seleção Brasileira de quatro anos para cá.

“Não há nenhum sentimento ruim ou negativo da nossa parte. Não é uma revanche”, afirma o atacante Thomas Müller, autor do primeiro gol daquela partida. Apesar da declaração, Müller não deve estar em campo contra o Brasil nesta terça-feira, já que foi liberado pelo técnico Joaquim Low para ganhar folga ao lado do meia Özil, outro que enfrentou o Brasil no “7 a 1”.

Quem estará em campo nesta terça é o meia Toni Kroos, que marcou duas vezes na sonora goleada de 2014. Corroborando o discurso de seu companheiro de seleção, Kroos afirmou que seu país nunca irá esquecer o histórico placar, mas diz acreditar que tanto sua equipe quanto o Brasil podem “seguir em frente”. Para o meia, o atual escrete Canarinho “está muito acima da equipe de 2014”.

Técnico da Alemanha em 2014 e atualmente, Joaquim Low concorda com seu comandado.

O treinador destacou a “profunda fase de renovação” pela qual o Brasil passou, elogiando a integração de jovens jogadores promovida pelo técnico Tite.

Brasil e Alemanha se enfrentam a partir das 15h45 (horário de Brasília) desta terça-feira, dia 27, em Berlim.