O Palmeiras venceu o Santos no primeiro jogo das semifinais do Campeonato Paulista 2018. Com mando do adversário, o Verdão fez 1 a 0 com gol de Willian e garantiu vantagem. Na próxima terça-feira, também no Pacaembu, o Verdão precisa apenas de um empate para garantir passagem à final.

Do outro lado, São Paulo e Corinthians iniciam a decisão da vaga no Morumbi. Na quarta-feira, na Arena Corinthians, sai o segundo finalista.

O técnico Roger Machado deixou o Pacaembu preocupado, mesmo carregando resultado positivo debaixo do braço. Na segunda etapa o time cansou. Cansou demais. O lateral Marcos Rocha, por exemplo, sentiu sobrecarga muscular e pediu para sair.

Felipe Melo também não suportou o desgaste e deixou o campo para entrada de Thiago Santos. A equipe médica do Verdão vai avaliar o que ocorreu e o nível de desgaste dos atletas.

Mattos surpreende em resposta

A parte política do Palmeiras é muito conturbada. Todo mundo sabe disso. Dirigentes [VIDEO] que ora estão de um lado, estão do outro, fazem conchavos com outro lado e assim por diante. Por isso que o ambiente político palmeirense nunca está em paz, sempre tem alguma coisa acontecendo que não permite tranquilidade.

O executivo Alexandre Mattos concedeu entrevista para canal de TV e disse sobre algumas coisas envolvendo a política. E ele surpreendeu [VIDEO]. Mattos disse que espera que Leila Pereira, presidente da Crefisa, seja a presidente do Palmeiras em breve. O executivo garantiu que ela fará um bom mandato, inclusive, sem conflito de interesse.

Leila Pereira se tornou conselheira na última eleição, e teve a maior votação da história do clube. Ela usou de diversas ferramentas para conseguir votos, desde pagar mensalidades atrasadas de associados até promover jantares em locais mais rebuscados. Pereira tinha o apoio irrestrito de Mustafá Contursi, porém entrou em conflito depois. Contursi teve seu nome envolvido no escândalo dos ingressos onde repassava as entradas que eram gratuitas e concedidas pela Crefisa. Muitos ingressos eram vendidos e acabou gerando problemas.

Maurício Galiotte, atual presidente, tem muita proximidade com o 'casal Crefisa' (Leila Pereira e José Roberto Lamacchia). Mattos também abriu que Galiotte informa o casal sobre as principais atitudes do Palmeiras. Não porque eles pedem, mas sim por respeito ao patrocínio e ao dinheiro que é colocado anualmente no Alviverde Paulista.

Para ser presidente, Leila terá que ser conselheira mais uma vez e, no inicio do mandato, poderá entrar em alguma chapa e pleitear o cargo.