O clássico Corinthians e Santos disputado neste domingo foi repleto de emoções. Jogo grande, disputado como há tempos não acontecia no estádio do Pacaembu.

Os dois times vieram de jogos duros pela Libertadores. O Santos precisando de reabilitação depois de uma derrota jogando na altitude e o Corinthians de um empate na Colômbia.

A história do clássico começa pela excelente presença de público. Foram mais de 34 mil torcedores, para uma renda de mais de 1 milhão de reais.

O jogo contou apenas com a torcida do Santos, como em todos os clássicos do campeonato.

O Corinthians começou o jogo melhor. O time do técnico Fábio Carrile, com sua nova formação 4 x 2 x 4, tem conseguido criar chances de gol e com dois volantes à frente da zaga melhorou sua postura defensiva.

Já a equipe Santista começou o jogo sem criatividade, com uma postura conservadora, claramente a estratégia do time era buscar a bola na área.

Destaque do Corinthians, Rene Jr abriu o placar, depois de receber um passe de Rodriguinho, arriscou um chute de fora da área, no meio do caminho a bola desviou na defesa, o goleiro Vanderlei não chegou na bola.

O time corintiano se armou para o contra-ataque, o time do Santos foi em busca do empate. Sem Gabigol, o técnico santista estava apostando na garotada.

Foram criadas muitas oportunidades de gol pelas duas equipes.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Corinthians

No início do segundo tempo, a equipe santista estava em cima em busca do gol, a defesa do Corinthians estava pressionada.

Jogo quente, quando por volta do 20 minutos as luzes do estádio se apagaram, foram mais de 40 minutos para a luz voltar. O prefeito Doria, que assistia ao jogo, foi embora. Houve risco da partida ser suspensa e só ser reiniciada na segunda-feira.

Com a partida reiniciada, Jair Ventura coloca o time para cima do Corinthians, forçando jogadas pelas laterais.

Foram inúmeros cruzamentos.

No meio deste enredo teve um princípio de confusão. O atacante paraguaio Romero foi agredido pela defesa santista. Confusão generalizada, empurra para lá pra cá, o juiz Luis Flávio, apesar de experiente, contornou a confusão e não expulsou ninguém.

O Corinthians teve a chance de matar a partida com Jadson que desperdiçou.

A confusão inflamou torcida e a jovem equipe santista, que foi para cima e depois de um cruzamento de Jean Mota, o goleiro Cássio saiu mal do gol, a bola sobrou para Diogo Vitor que, de canhota, estufou a bola no fundo da rede.

No final da partida, houve um pênalti legítimo para o Santos, o juiz errou, marcou falta fora da área.

O jogo foi equilibrado, o empate seria o resultado mais justo, mas o pênalti não marcado poderia dar a vitória ao Santos.

O Santos garantiu a classificação e está em primeiro lugar em seu grupo, o resultado traz tranquilidade para continuação do trabalho do técnico Jair Ventura.

O Corinthians ainda luta pela classificação, está na primeira posição do grupo e deve cravar sua classificação na próxima rodada.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo