O Sport Club Corinthians Paulista [VIDEO] se classificou para a decisão do Campeonato Paulista, depois de vencer o São Paulo Futebol Clube [VIDEO], nesta quarta-feira, 28, pelo confronto de volta, em sua Arena em Itaquera. Com equilíbrio, o duelo esteve empatado até os 47 minutos, quando Rodriguinho marcou de cabeça. Nos pênaltis, Cássio defendeu duas cobranças e garantiu o resultado positivo no Majestoso.

Neste duelo, o Alvinegro do Parque São Jorge precisava reverter uma vantagem de 1 a 0, construída pelo tricolor no Estádio do Morumbi, no primeiro jogo da semifinal, dia 25. Os visitantes podiam empatar por qualquer resultado que passariam à final do torneio.

Diferente da postura adotada fora de casa, o Técnico Fábio Carille abriu mão de um volante e pode contar com as voltas de Fagner, Clayson e Rodriguinho. O time que começou o espetáculo teve Cássio, Fagner, Pedro Henrique, Henrique, Sidcley, Gabriel, Maycon, Mateus Vital, Rodriguinho Clayson e Emerson Sheik.

Diego Aguirre, treinador são-paulino, mandou a campo a mesma escalação que superou o Timão no confronto anterior. Sidão, Militão, Arboleda, Bruno Alves, Reinaldo, Jucilei, Petros, Liziero, Marcos Guilherme, Nenê e Tréllez.

Com uma armação mais ofensiva, o Corinthians tentou balançar as redes do adversário o tempo todo, porém a defesa dos visitantes esteve muito bem durante jogo. O trio de volantes impedia o avanço dos meias e dificultava a criação de espaços para assistências ou finalizações.

Na etapa inicial, quem teve a primeira chance de abrir o placar foi o São Paulo, aos seis minutos, com Nenê batendo um escanteio fechado, direto para o gol de Cássio, o arqueiro estava esperto e espalmou.

O Timão respondeu aos 23’, com Emerson Sheik aproveitando desvio na área, a bola sobrou para ele, que finalizou com muito perigo passando perto da trave. Em um contra-ataque, aos 40’, quase o tricolor fez o gol, Petros realizou um lançamento do campo de defesa para Tréllez disputar em velocidade com o goleiro Cássio, o colombiano tentou driblá-lo, mas o número doze salvou, saindo muito bem de sua meta.

Neste momento, os são-paulinos incomodavam bastante a zaga corintiana, aos 44’, outra vez o clube da fé quase faz o dele. Liziero invadiu a área e bateu cruzado, a bola sobrou para Éder Militão, que disparou um chute forte, mas Cássio não deixou a bola entrar.

Depois do intervalo o Tricolor teve mais uma grande oportunidade, aos 5’, Nenê acertou uma forte finalização de longa distância, após encontrar espaço para arriscar.

O disparo chegou a tocar na trave; Cássio chamou a atenção do sistema defensivo.

Aos 9’ Clayson tentou um tiro de longe, ele cortou o Petros e bateu, porém saiu à direita da meta de Sidão. Depois em Cruzamento de Mateus Vital, Emerson Sheik por detalhe não empurrou a redonda para dentro, ele chegou atrasado e ela passou pela pequena área, aos 15’.

A expectativa na Arena Corinthians era a maior possível nos momentos derradeiros do duelo. Aos 47’ do segundo tempo, após uma cobrança de escanteio de Clayson, Rodriguinho apareceu entre os zagueiros para cabecear e fazer o gol, 1 a 0. Delírio do público de 43.062 pessoas, a decisão foi para os pênaltis.

Nas cobranças Diego Souza e Liziero tiveram seus chutes defendidos por Cássio, que se tornou o segundo maior pegador de pênaltis da história do Corinthians, com 12 defendidos, atrás apenas de Ronaldo com 24; Sidão pegou o arremate de Rodriguinho.

Quem errou a última oportunidade foi Liziero, ele bateu forte, mas Cássio se esticou e tocou na bola , ela subiu, bateu no travessão e saiu, 5 a 4, São Paulo desclassificado e Corinthians finalista, junto com o Palmeiras.

No majestoso pelo Estadual, foram 180 jogos, com 57 empates, 58 vitórias do Tricolor, e 65 do alvinegro.

Os confrontos da grande final com o Derby paulista ocorrerão no sábado, 31, na Arena Corinthians, às 16h30. E domingo, 8, no Allianz Parque, às 16 horas. (horário de Brasília)

Cartões amarelos

  • Timão- Rodriguinho, Fagner, Henrique e Caíque França.
  • São Paulo- Reinaldo, Éder Militão e Sidão.

Substituições

  • Mandante- Gabriel por Pedrinho, Fagner por Mantuan, e Emerson Sheik por Danilo.
  • Visitante- Nenê por Lucas Fernandes, Tréllez por Diego Souza, e Marcos Guilherme por Caíque.