O Flamengo estreou há 15 dias na Copa Libertadores da América com um amargo empate em 2 a 2 contra o River Plate, da Argentina [VIDEO], jogando no estádio Engenhão, no Rio de Janeiro. Em um grupo muito equilibrado, esses pontos jogados fora diante do torcedor podem fazer muita falta no final e é em busca da recuperação que o Rubro-Negro entra em campo nesta quarta-feira (14), para encarar o emelec e a altitude do Equador, às 21h45, no estádio George Capwell, em duelo válido pela segunda rodada.

Como todos os times empataram na primeira rodada, uma vitória, além de trazer e volta a confiança do grupo, ainda deixará o time brasileiro na primeira colocação do grupo que ainda conta com o Santa Fé, da Colômbia, que só jogará no dia 5, contra o River, na Argentina.

Se for depender do retrospecto, a torcida do Flamengo tem um motivo a mais para comemorar e outro para se preocupar. A parte boa é que a última vez que se enfrentaram no Equador, o Rubro-Negro venceu por 2 a 1, isso em abril de 2014. A parte ruim é que esta foi a última vitória do time fora de casa pela competição.

Para este importante confronto, o técnico Paulo César Carpegiani não poderá contar com o zagueiro Rever [VIDEO], que está machucado, além de Cuéllar, que cumpre suspensão. Outro problema de última hora será a ausência de Felipe Vizeu, que alegou problemas pessoais e pediu para não viajar com a delegação.

O resto do time escalado por Paulo César Carpegiani deverá ser o mesmo que já vem atuando com regularidade. Com isso, a equipe entrará em campo com Diego Alves no gol, Rodinei na lateral direita, a dupla de zaga formada por Rhodolfo e Juan, e Renê na lateral esquerda.

O meio de campo terá Jonas, Diego e Lucas Paquetá. Na frente Éverton Ribeiro, Éverton e Henrique Dourado.

Equatorianos com força máxima

Bem no Campeonato do Equador, onde venceu os quatro jogos que disputou em vem de vitória por 4 a 1 sobre o Desportivo Cuenca no último final de semana, quando atuou com time completo, o Emelec virá mais uma vez com força máxima para encarar o Flamengo. O empate fora de casa em 1 a 1 contra o Santa Fé deixou os equatorianos em situação boa no grupo e agora eles também brigam pela liderança isolada.

O técnico Alfredo Arias deverá levar a campo o goleiro Dreer, a defesa formada por Paredes, Guagua (ou Silva), Mejía e Bagüí. O meio de campo terá Arroyo, Solíz (ou Quiñonez) e Matamoros (ou Luna). Na frente Burbano, Preciado e Angulo.

Mario Diaz de Vivar será o árbitro da partida. Ele será auxiliado por Milciades Saldivar e Rodney Aquino, todos eles do Paraguai.