Muitos filhos de jogadores de futebol seguem os passos do pai e também buscam se tornar atletas profissionais. Este o caso Ruan dos Santos, novo reforço da equipe sub-15 do Palmeiras [VIDEO]. A jovem promessa atua na mesma posição que o pai, o ex-zagueiro do Santos, Flamengo e Seleção Brasileira, que tem uma das mais belas histórias de superação do futebol.

“Sempre gostei de futebol e tive meu pai como ídolo e referência”, disse o jovem atleta que, assim como grandes jogadores brasileiros, deu seus primeiros chutes no futebol de salão, mas em pouco tempo já estava nos gramados, jogando na base da Lusa de Santos. “Estou muito feliz e motivado para fazer um grande trabalho no clube”, disse o garoto de 14 anos, que agora trocará a colônia portuguesa pela italiana.

O próprio Narciso já acumula uma passagem pelo Palmeiras, mas como treinador, tendo, entre os anos de 2012 e 2013, dirigido a equipe sub-20 do Verdão [VIDEO] e faz questão de demostrar o orgulho que tem ao ver seu caçula seguir seus passos. “Fico muito feliz que ele esteja conseguindo alcançar esse sucesso e estarei sempre ao seu lado para apoiar e orientar”, disse.

Elder Santos, que treinou Ruan na Briosa, também destacou as qualidades do jogador e disse que sempre procurou orientá-lo sobre jogo aéreo e marcação e acredita que ele tem grande potencial para fazer uma carreira de sucesso. “Acredito que ele todas as condições de se tornar profissional e fazer uma boa carreira como atleta”, disse.

O jogador já está integrado ao elenco palmeirense e, inclusive, já viajou para a Itália, onde disputará a Bologna Cup.

Na volta, o time já estreia no Campeonato Paulista Sub 15, fora dde casa, contra Joseense.

Superação

Narciso vinha desempenhando uma sólida carreira defendendo o time do Santos, até que exames de rotina, um pouco antes do início da temporada do ano 2000, revelaram que ele , foi avisado que sofria de leucemia mielóide, popularmente conhecido como câncer no sangue. Depois de cinco meses se preparando para operação, ele realizou um transplante de medula óssea.

Foi preciso esperar um longo tempo para que finalmente ele retornasse aos gramados, que ocorreu em um jogo contra o Coritiba, pelo Campeonato Brasileiro de 2004. Depois de deixar os gramados, passou a exercer a função de treinador, primeiro nas categorias de base de vários clubes e depois em times profissionais. Seu último trabalho foi na equipe do XV de Piracicaba em 2016.