O Fluminense não ganhava um título no Maracanã desde 2005, mas, neste domingo, a espera acabou. Com muita autoridade, principalmente no segundo tempo, o Tricolor conquistou a terceira Taça Rio de sua história ao vencer o Botafogo por 3 a 0.

Além de mais uma taça, a equipe das Laranjeiras também assegurou a vantagem do empate nas semifinais contra o Vasco na quinta, às 21h (de Brasília), assim como terá o Flamengo na quarta, a partir das 21h45 (de Brasília), diante do Botafogo. Os dois clássicos serão realizados no Maracanã.

Publicidade

O primeiro tempo foi marcado pelo equilíbrio. Logo aos dois minutos, aproveitando rebote, Marcus Vinícius, com uma finalização da entrada da área, só não colocou o Botafogo em vantagem porque Júlio César fez uma bela defesa. Poucos minutos depois, Ibañez marcou a bola e Brenner chutou fraco, desperdiçando nova oportunidade para o Alvinegro.

Mais eficiente, o Flu ficou em vantagem na sua primeira chegada. Aos 12 minutos, Ayrton Lucas tabelou com Sornoza e deu um leve toque para Pedro. Mostrando frieza, o centroavante dominou e, de pé direito, estufou as redes.

Jefferson ainda tocou na bola, mas não pode evitar o gol tricolor.

Atrás no placar, o Botafogo aumentou a pressão e, em três momentos, quase igualou o clássico. Mais uma vez, o time dirigido por Alberto Valentim esbarrou na pouca eficiência de seus atacantes, além do bom sistema defensivo do Fluminense, que, em contra-ataques, também incomodou a meta adversária.

Depois do intervalo, os times voltaram com a mesma formação, no entanto, o Fluminense ajustou a marcação. Aquela liberdade que o Botafogo encontrava já não existia e o Tricolor, que já fazia bom jogo, sobressaiu ainda mais.

Publicidade

tanto que, aos dez minutos, fez o segundo em um belo lance. Depois de cruzamento de Ayrton, Pedro deu um passe primoroso de peito e Marcos Júnior, com extrema frieza, na saída de Jefferson, deu um leve toque no canto direito.

A partir desse momento, o Fluminense se limitou a fechar os espaços. Do outro lado, o Botafogo, mesmo tendo domínio na posse de bola, praticamente não ameaçou Júlio César, a não ser aos 45 minutos, quando, em um finalização à queima-roupa de Renatinho, demonstrou a sua ótima fase com uma defesa com os pés.

No rebote, Pablo Dyego, que havia substituído Marcos Júnior, deu um lançamento para Jádson avançar, entrar na área e tocar no ângulo direito de Jéfferson.

Fluminense 3 a 0, Taça Rio garantida e, agora, é pensar no Vasco. Ao Botafogo, é juntar os cacos e tentar a reabilitação diante de outro rival, o Flamengo.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 3X0 BOTAFOGO

Competição: Taça Rio - Decisão

Local: Maracanã

Data: 25 de março de 2018 (domingo)

Gols: Pedro (12'/1ºT), Marcos Júnior (10'/2ºT) e Jádson (45'/2ºT)

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo, auxiliado por Thiago Henrique Corrêa Farinha e Carlos Henrique Alves

Cartões amarelos: Richard, Marcos Jr (FLU) Marcelo, Rodrigo Lindoso, Moisés (BOT)

Renda: R$ 774.000,00

Público presente: 26.842 torcedores

Público pagante: 22.838 torcedores

FLUMINENSE: Júlio César; Renato Chaves, Gum e Ibañez; Gilberto (Léo), Richard, Jadson, Sornoza (Douglas) e Ayrton Lucas; Marcos Júnior (Pablo Dyego) e Pedro.

Publicidade

Técnico: Abel Braga

BOTAFOGO: Jefferson; Marcinho (Luis Ricardo), Marcelo Benevenuto, Igor Rabello e Moisés; Marcelo (Rodrigo Pimpão), Rodrigo Lindoso, Marcos Vinicius (Renatinho) e Léo Valência; Luiz Fernando e Brenner

Técnico: Alberto Valentim