Na Copa do Mundo de 2010, o que mais chamou atenção não foi um atleta de seleção, e sim a bola que foi usada, a famosa Jabulani. Ela se tornou notícia em todo o planeta por causa das reclamações que estava recebendo dos goleiros na época. Nesta Copa de 2018, tudo indica que haverá o mesmo problema com a bola, porém a da vez é a Telstar 18, produzida pela fabricante de artigos esportivos alemã Adidas.

Após o amistoso entre as seleções da Espanha e Alemanha na sexta-feira, dia 23 de março, os defensores das duas seleções fizeram reclamações sobre a bola que está sendo utilizada. O reserva da seleção Espanhola, Pepe Reina, fez uma declaração sobre a nova Jabulani.

Ele disse que a tal bola faz coisas estranhas, o seu percurso no ar é incontrolável e é preciso receber melhoras.

Reina disse que na Copa do Mundo [VIDEO] terá no mínimo 35 gols feitos de longe, pois ela é "impossível decifrar". Além de reclamar sobre o voo que a bola faz, o goleiro disse também que a bola está envolvida por uma película de plástico e isso dificultará as defesas. "Nós goleiros vamos ter muitos problemas com esta bola", afirmou.

O goleiro espanhol David De Gea também criticou a Telstar 18 após o amistoso contra a Alemanha. No jogo entre as seleções, o atacante Thomas Müller havia balançado as redes com um chute de fora da área do goleiro espanhol. O goleiro do Manchester United [VIDEO] disse que ela realmente faz coisas estranhas, e não sabe se é melhor que tenha mais ou menos pressão.

Marc-André ter Stegen, que foi o defensor da Alemanha, goleiro titular do Barcelona, deu as mãos às críticas feitas contra a pelota e também reclamou. Segundo ele, a mesma poderia ser melhor e afirmou que ela se mexe muito.

Mas, de acordo com ele, os goleiros terão que se acostumar e tentar dominar a Telstar 18 com o máximo de precisão possível antes de começar a Copa na Rússia. "Não teremos outro remédio, mas podia ser melhor, ainda há tempo", afirmou o defensor do clube catalão.

A Telstar 18 está seguindo a tradição da bola produzida para a Copa que ocorreu na África do Sul, em 2010. Na época, o goleiro da Seleção Brasileira, Júlio Cesar, até chegou a comparar a Jabulani com uma bola de supermercado.

As duas pelotas têm como semelhança sua trajetória irregular no chute de longe, o que está agradando os atacantes, mas, por outro lado, está preocupando os goleiros. A bola que será utilizada no Mundial da Rússia foi criada, desenvolvida e produzida pela Adidas. A Telstar 18 foi apresentada há quatro meses e recebeu elogio dos atacantes, que têm a missão de vencer os goleiros e marca gols.