O ex-jogador da seleção argentina, René Houseman, morreu nesta quinta-feira, dia 22 de março, por conta de um câncer na língua. Pessoas ligadas ao jogador estavam arrecadando doações de sangue para conseguir auxiliar o tratamento do ex-jogador contra a doença.

Nascido em 1953, Houseman começou a sua carreira no Defensores de Belgrano, ao seus 18 anos de idade, no ano de 1971. Dois anos depois, já com 20, foi para o Hucarán, o que lhe rendeu uma boa fase pelo clube e um bom rendimento, fazendo com que fosse convocado para a sua primeira Copa do Mundo, no ano de 1974.

O jogador era conhecido como "El Loco", campeão da Copa de 1978, que foi realizada em seu próprio país, na Argentina.

"El Loco" jogou por alguns outros, clubes como River Plate, Colo Colo-CHI e Independiente. No clube de Avellaneda, o jogador se consagrou campeão da Libertadores e conquistou o Mundial de Clubes, no ano de 1984.

Diego Maradona fez sua declaração sobre a morte de René Houseman, dizendo que os dois foram verdadeiros amigos e que havia desfrutado do Futebol do recém falecido. Terminou dizendo: "Descanse em paz, Loco".

O ex-jogador Mario Kempes, companheiro de seleção e artilheiro da edição da Copa do Mundo da Argentina em que René Houseman foi campeão, também prestou suas condolências sobre o falecimento do jogador. O mesmo afirma que ele sempre será um louco lindo e estará "conosco" para sempre. Também pediu para que o ex-companheiro de seleção argentina descanse em paz. O jogador utilizou o Twitter para fazer sua declaração.

A AFA (Associação de Futebol Argentino) também soltou uma nota oficial expressando suas condolências sobre o falecimento do ex-atleta. A nota saiu em no site oficial da AFA e afirma que Houseman foi um jogador "habilidoso, malandro, rápido e imprevisível".

Na campanha da Copa do Mundo em que Houseman foi campeão, 40 anos atrás, ele atuou em seis partidas e marcou um gol, na polêmica vitória por 6 a 0 contra o Peru. Com o resultado, o time da casa se classificou para pegar a Holanda e eliminou o maior rival no futebol dos argentinos, a seleção brasileira, por conta do saldo de gols.

O ex-seleção Argentino também disputou o Mundial de 1974. Também atuou em seis partidas, mas não marcou nenhum gol. Em sua carreira, defendeu sua seleção em 55 jogos, entre 1973 e 1979, e marcou 13 gols pela seleção Argentina.

Os últimos dias foram de comoção e luto para o futebol argentino, que entra em campo nesta terça-feita contra a Espanha.