No futebol é comum jogadores – ainda mais nos tempos atual, quando eles estão cercados por um staff – ameaçarem deixar o clube após ir para o banco de reservas, muitas vezes criando problemas dentro do elenco [VIDEO]. No Santos, no entanto, com um jogado, ocorre exatamente o inverso. Após ter perdido a titularidade no decorrer do Campeonato Paulista, ele demostra vontade de permanecer na Vila Belmiro.

Um dos jogadores mais identificados com o clube do atual elenco e também o mais experiente, o volante Renato quer ficar no Santos por pelo menos mais uma temporada. O jogador de 39 anos afastou qualquer chance de se aposentar ao final desta temporada e revelou em um vídeo gravado pela Santos TV a vontade de seguir defendendo o Peixe.

A declaração foi dada [VIDEO] durante a gravação de um quadro, em que é entrevistado por sócios do clube. “Claro, tendo oportunidade de ficar mais um ano, espero que sim”, disse o volante, lembrando que, no entanto, isso também depende da vontade da diretoria do clube e do treinador, mas que por ele, joga mais uma temporada.

Campeão Brasileiro em 2002 e 2004 pelo Santos, além de ser bicampeão paulista em 2015 e 2016, Renato está perto de bater a marca de 400 jogo com a camisa alvinegra, somando suas duas passagens. Ele tem 33 gols anotados pelo clube.

Boa fase

Renato perdeu a vaga no time para Léo Cittadini, que entrou no clássico diante do Corinthians e só foi ausência no duelo contra o São Bento, na Vila Belmiro, quando o técnico Jair Ventura optou por usar uma formação completamente alternativa.

Nesta terça-feira (20), o jogador de 24 anos falou sobre o momento vivido na equipe e de como conseguiu ganhar a titularidade.

“É meu momento mais feliz dentro do Santos”, disse o jogador, que afirmou ainda que apesar de estar tendo uma sequencia, ainda não se vê como titular e que trabalha para se manter na equipe.

Sobre substituir um jogador com o peso de Renato, ele disse que o jogador é um espelho para ele e também que aprende todos os dias. “Me ajudou muito na minha evolução. É uma honra jogar com ele”, disse.

Com relação ao seu estilo de jogo, Léo revelou que teve que mudar muito desde a época da base e que evoluiu muito na marcação. Ele lembrou ainda que foi Dorival Júnior que o trouxe para a posição de segundo volante e que agora o técnico Jair Ventura vem o orientando muito em seu posicionamento. Por fim, ele admitiu ainda que se sente mais à vontade jogando nesta posição. “Me sinto à vontade e acho que estou superadaptado”.