Após ver sua liminar cassada pelo Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ), Gustavo Scarpa teve seus direitos federativos devolvidos ao Fluminense. Desde então, o meia, também na Justiça, busca reverter o quadro para retornar ao Palmeiras. No entanto, em depoimento concedido ao Esporte Interativo antes da vitória de 1 a 0 sobre o Santos, no Pacaembu, pelas semifinais do Campeonato Paulista, o diretor-executivo do Verdão, Alexandre Matos, descartou qualquer intromissão do clube de Palestra Itália na questão.

"Sobre o Scarpa, o caso está tranquilo para o Palmeiras. Fomos surpreendidos com a ação do Fluminense.

Foi uma oportunidade de mercado, e na ação do jogador, o clube não irá intervir", explicou o dirigente.

Na semana passada, Gustavo Scarpa e seus representantestentaram anular a decisão do TRT-RJ no Tribunal Superior de Trabalho no Distrito Federal, mas não obtiveram sucesso, sendo, inclusive, acusados de 'agir de má-fé' com o Fluminense.

No início de 2018, Gustavo Scarpa, alegando quatro meses de salários, direitos de imagens e FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), conseguiu rescindir o seu contrato com o Fluminense e, posteriormente, firmou um vínculo com o Palmeiras até o final de 2020. Pelo clube paulista, disputou oito partidas, marcando dois gols, ambos na vitória de 3 a 0 sobre o Ituano.

Segundo informações de bastidores, para evitar uma demora ainda maior, o Palmeiras já teria procurado o Fluminense em busca de um acordo.

Com a multa rescisória de Scarpa [VIDEO] orçada em R$ 200 milhões, o Verdão cogita oferecer alguns jogadores ao clube carioca, dentre eles os apoiadores Michel Bastos e Hyoran, além do zagueiro Juninho.

Com a vitória de 1 a 0 na ida, o Palmeiras [VIDEO] joga por um empate contra o Santos na próxima terça, às 21h (de Brasília), novamente no Pacaembu, para assegurar presença na decisão do Paulista, quando enfrentará São Paulo ou Corinthians.

Enquanto isso, o Fluminense [VIDEO], neste domingo, a partir das 16h (de Brasília), encara, no Maracanã, o Botafogo pela final da Taça Rio, terceiro turno do Campeonato Carioca. Se vencer, o Tricolor, nas semifinais do Estadual do Rio, terá, pela frente, o Vasco com a vantagem do empate. Caso seja derrotado, volta a encontrar o Alvinegro de General Severiano, mas, dessa vez, sendo obrigado a vencer para estar na decisão. Independente do adversário, o clube das Laranjeiras entra em campo no Maracanã na quinta, às 21h (de Brasília).