O Palmeiras sofreu, mas conseguiu a vaga para a decisão do Campeonato Paulista. A classificação veio nos pênaltis após Jaílson defender a cobrança de Diogo Vitor. Todos os palmeirenses escalados converteram suas penalidades (Dudu, Tchê Tchê, Moisés, Victor Luiz e Alejandro Guerra).

No tempo normal, o Santos venceu por 2 a 1 com gols de Sasha e Rodrygo. Ambos os gols foram originados de falhas graves da defesa palmeirense.

Publicidade
Publicidade

No lance de Sasha, por exemplo, o zagueiro Antônio Carlos livrou a marcação e fitou a bola, deixando o santista livre para cabecear e finalizar.

Ir para os pênaltis, claro, não estava nos planos do técnico Roger Machado. Ainda assim o treinador realizou treino específico de cobrança de penalidades e conseguiu melhorar a parte técnica. A ideia era passar direto por conta da vantagem, mas não aconteceu.

Publicidade

Ao término do jogo, Roger estava ao mesmo tempo satisfeito e preocupado. Preocupado por causa das consecutivas falhas defensivas e satisfeito pela oportunidade de disputar o primeiro título desde que chegou ao Verdão. Na realidade, é a primeira competição que Roger está à frente do Alviverde e já tem a oportunidade de levantar a taça.

Nesta quarta-feira, na Arena Corinthians, sai o adversário palmeirense.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Palmeiras

Corinthians e São Paulo se enfrentam em Itaquera. No primeiro jogo, no Morumbi, deu São Paulo: 1 a 0 com gol do meia Nenê. Será que o Tricolor vai segurar as pontas e eliminar o rival fora de casa?

Desfalque complicado!

Jaílson foi o grande herói palmeirense nos dois jogos contra o Santos. No primeiro duelo com mando santista, o goleiro só não fez chover. Fez, pelo menos, quatro defesas decisivas.

O goleiro ganhou efeito suspensivo já que estava punido pelo Tribunal Superior de Justiça Desportiva por problemas no clássico contra o Corinthians fora de casa.

O problema maior agora é livrar Jaílson de mais uma decisão do Tribunal. Como conseguiu o efeito suspensivo, o jogador será novamente convocado para prestar esclarecimento e ganhar nova pena. É possível que Jaílson fique justamente fora da segunda partida que decidirá o título no Allianz Parque.

Publicidade

Se por ventura Jaílson não jogar, o goleiro Fernando Prass deverá assumir a titularidade, deixando Weverton e Daniel Fuzato como reservas diretos. A diretoria jurídica do clube alviverde ainda estuda algumas apelações para permitir que o goleiro titular jogue a decisão, mas sabe das dificuldades que vai encontrar.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo