Mesmo com um jogador a menos desde o final do primeiro tempo por conta da expulsão do centroavante Gabriel, o Santos conseguiu uma ótima vitória [VIDEO] por 3 a 1 sobre o Nacional do Uruguai, nesta quinta-feira (15), no estádio do Pacaembu, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América. O resultado deixou o Peixe na vice-liderança do grupo 6 com três pontos ganhos.

Após o jogo contra os uruguaios, o técnico Jair Ventura foi questionado sobre qual formação [VIDEO]usaria na partida do próximo domingo (18), em Ribeirão Preto, contra o Botafogo , pelas quartas de final do Campeonato Paulista. “Não porque agora é mata-mata.

Vamos sacrificar, porque nosso objetivo é o título”, disse o treinador, deixando claro que deverá entrar em campo com força máxima. “Como nós fizemos contra o São Bento, de poupar todo o time, não faremos mais”, completou.

O treinador repetiu que o objetivo do time é brigar pelo título em todas as competições e lembrou que na primeira fase do estadual utilizou 31 jogadores para assim saber com os quais poderia contar. As observações surtiram efeito, uma vez teve até jogador, no caso o lateral-esquerdo Romário, que chegou como reforço, não seguirá mais no clube e foi retirado da lista de inscritos para a entrada de Leandro Donizete. Curiosamente, o veterano volante ainda não atuou sob o comando de Jair.

Ainda sobre a lateral-esquerda, Dodô, que foi trazido por empréstimo da Sampdoria, agradou o técnico nas partias que fez pelo Paulistão e será mantido como titular na posição.

Jean Mota, que vinha jogando por ali de forma improvisada, poderá ser realocado para o meio, sua real posição, na vaga de Vecchio, que não atravessa boa fase. Caso o argentino ganhe mais uma oportunidade, Jean passa a ser opção no banco de reservas.

Perdeu o busão

Nem tudo foi alegria após a vitória santista diante do Nacional, nesta quinta, pela Copa Libertadores. Pelo menos para o lateral-esquerdo Dodô, que ficou “preso” no estádio do Pacaembu e perdeu o ônibus da delegação.

O jogador foi um dos escolhidos para fazer o exame antidoping, porém, apesar dos esforços, que incluiu a ingestão de muito liquido, a coleta do material demorou muito e ele acabou sendo deixado para trás pelo restante da delegação. Todo o “drama” do atleta foi registrado nas redes sociais. “Quatro garrafas d’água, três latinhas de refrigerante e nada ainda!!!! Alguém tem alguma dica pra ajudar!?”, escreveu um jogador em uma das postagens, por volta das 22h30. O jogo começou às 19h15.

Quando já passava das 23h30, o jogador voltou às redes, dessa vez para comemorar. "Ufa!!! Comemorei como um gol. Obrigado pelas dicas!! Agora vamos descer a Serra!”, escreveu. Um segurança do clube ficou lhe aguardando e o levou de carro para Santos.