Fazer o gol, ainda mais quando naquele momento daria a classificação para seu clube, é motivo de muita festa para um jogador. No entanto, não foi o que aconteceu com o colombiano Riascos, que após anotar o gol da virada do Vasco em cima do Botafogo, pelas semifinais da Taça Rio, [VIDEO] preferiu conter qualquer tipo de festejo. O gesto, no entanto, tem uma explicação: promessa não cumprida.

Já faz muito tempo que o Vasco atravessa uma grande crise financeira, o que acaba se refletindo no pagamento dos salários dos atletas. Na última sexta-feira (16), havia sido prometido aos jogadores que o pagamento seria feito no dia 20, véspera do jogo das semifinais da Taça Rio contra o Botafogo.

No entanto, o dia chegou e não caiu um centavo sequer nas contas dos atletas, o que acabou gerando toda a revolta do grupo.

A diretoria vascaína contava com um dinheiro [VIDEO] que acabou não chegando, por isso fez a promessa, que pela segunda vez não foi cumprida. O time esperava receber os 4 milhões de reais referentes a parte que tem de direito da transferência de Felipe Coutinho do Liverpool para o Barcelona, no entanto, por conta da burocracia da Inglaterra, o dinheiro acabou não vindo no prazo esperado. A expectativa agora dos dirigentes é que esse montante chegue até esta sexta-feira (23).

O vice de futebol do Vasco, Fred Lopes, buscou minimizar o episódio, afirmando que o colombiano não comemorou o gol por questões pessoais, a qual o próprio jogador não quis revelar. No entanto, as câmeras de TV flagraram o momento da não-comemoração e na leitura labial é dá para entender uma frase que ele fala para os companheiros.

“Aquele filho da... está assistindo”, e aponta para cima, onde estaria a pessoa a qual ele se referia.

O lance aconteceu ainda no primeiro tempo e na saída para o intervalo, o jogador foi questionado sobre sua atitude, porém deixou apenas mais interrogações no ar. “A verdade é que quando a gente não está conformado com alguma coisa ficamos assim muito sério”, disse.

Na entrevista coletiva dada após o jogo – que terminou com vitória botafoguense por 3 a 2 -, o técnico Zé Ricardo disse desconhecer o motivo pelo qual Riascos não comemorou o gol. O treinador, no entanto, reconheceu os problemas com salários atrasados , mas acredita que isso não influenciou no resultado da partida. “A questão financeira incomoda, claro”, disse. “Mas esse grupo tem essa característica de entrega e vai continuar assim”, completou o treinador, afirmando que esses problemas serão resolvidos internamente.