Horas depois de o São Paulo celebrar uma complicada classificação [VIDEO] para as semifinais do Campeonato Paulista, que veio após a vitória por 2 a 0 sobre o São Caetano, nesta terça-feira (20), no estádio do Morumbi, o técnico Diego Aguirre teve uma péssima notícia e já sabe que terá um importante desfalque para o primeiro duelo, que pode ser contra o Palmeiras, no próximo final de semana.

Substituído por Lucas Fernandes, ainda no intervalo do duelo frente ao Azulão em razão de dores, o atacante Valdívia foi submetido a exames nesta quarta-feira (21, que detectaram um pequeno estiramento no músculo posterior da coxa esquerda.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

O jogador já iniciou o tratamento para que possa se recuperar o quanto antes, no entanto, sua presença no segundo duelo da semifinal, provavelmente daqui a uma semana, também não está assegurada.

Apesar de ter obtido a classificação na terça, o São Paulo terá que esperar o encerramento das quartas de final para poder conhecer seu próximo adversário [VIDEO]. Isso porque os cruzamentos se darão através das campanhas dos times classificados.

Não entendeu vaias

A contusão de Valdívia deu oportunidade para que Lucas Fernandes, jogador revelado nas categorias de base do time, pudesse jogar os 45 minutos finais do duelo contra o São Caetano. Porém, ao entrar no gramado, ele não teve a receptividade que esperava, sendo vaiado por uma parte dos torcedores.

“Para falar a verdade, eu não entendi muito bem. Imaginei que tinha sido pela substituição”, disse o jogador, que chegou a pensar que o descontentamento vindo das arquibancadas era com o técnico Diego Aguirre. As vaias, no entanto, ocorreram em razão dos torcedores imaginarem que a troca havia sido por opção técnica e não por causa de contusão.

Mais tarde, o próprio treinador, em entrevista coletiva, disse que faria o mesmo (vaiar) se estivesse nas arquibancadas.

E por ironia do destino, foi de Lucas Fernandes que partiu o passe para que Diego Souza fizesse o segundo gol e selasse a classificação do Tricolor para as semifinais do Paulistão. Outro fator a se destacar foi que a entrada do meia foi uma sugestão dada por André Jardine, agora auxiliar-técnico fixo do clube. “O Jardine tem muita influência por conhecer todos nós. E ele passa confiança ao Aguirre”, disse o jogador.

A boa atuação renova as esperanças do jogador de 20 anos em ter uma sequência maior na equipe depois de ter se recuperado de sérias lesões no ombro e também no joelho. Quanto a isso, Lucas disse que está trabalhando bastante para não sofrer novas lesões e que está se sentindo renovado e confiante para fazer a diferença.