Classificado para as quartas de final do Campeonato Paulista [VIDEO], cujo adversário será o Botafogo, com o primeiro jogo sendo realizado em Ribeirão Preto e a volta na Vila Belmiro, o foco do Santos neste meio de semana é a disputa da Copa Libertadores da América, onde o time dirigido por Jair Ventura precisa se reabilitar da derrota sofrida na estreia por 2 a 0 para o Real Garcilaso, no Peru, e ainda colocar fim em um pequeno – mas incômodo – jejum de quatro jogos em vitória, levando em conta as duas competições que disputa.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal PaixãoPorFutebol

Mas no que depender do retrospecto em jogos de Libertadores, onde nesta quinta-feira (15), às 19h15, o Peixe recebe o Nacional do Uruguai, pela segunda rodada da fase de grupos, a equipe tem grandes chances de fazer as pazes com a vitória e também se recuperar no grupo 6.

Em 11 jogos válidos pela competição continental que fez no tradicional campo paulistano, o alvinegro nunca foi derrotado e, de quebra, ainda faturou o título em 2011 após derrotar os também uruguaios do Peñarol por 2 a 1.

Santos no Pacaembu

A relação com o Pacaembu em jogos de Libertadores vem de longe. O primeiro jogo válido pelo torneio que o Santos jogou no local data o dia 22 de agosto de 1963, quando o Peixe, que defendia o título conquistado no ano anterior, empatou em 1 a 1 com o Botafogo, no que também foi o primeiro duelo entre brasileiros na competição. O gol do Santos, que estava perdendo, foi marcado por Pelé, já no último minuto. Na partida de volta, realizada no Maracanã, o time paulista fez 4 a 0 e seguiu para a decisão rumo à sua segunda conquista.

O Rei Pelé também voltaria a balançar as redes em fevereiro de 1965, na vitória por 1 a 0 sobre a Universidad de Chile, naquela que foi a segunda vez que a equipe jogou no estádio pela Libertadores.

O Peixe ainda jogaria lá mais duas vezes naquele ano, com vitória por 2 a 1 sobre o Universitário do Peru e um 5 a 4 em cima do Peñarol, já pela fase semifinal.

Depois dessa trinca de partida, o torcedor teve que esperar mais de 40 anos para ver novamente o Santos jogar pela Libertadores como mandante no Pacaembu uma vez que em 2003 tinha jogado a decisão contra o Boca Juniors na capital paulista, mas no estádio do Morumbi. A volta foi marcada por uma vitória por 3 a 1 sobre o Deportivo Táchira, resultado que colocou o então elenco comandado por Muricy Ramalho, que havia chegando ao time recentemente, nas oitavas de final onde enfrentou o Once Caldas no mesmo local, empatando em 1 a 1 e avançando para as quartas. Assim como as duas fases anteriores e posteriormente a decisão, a semifinal de 2011 também foi no Pacaembu, batendo o Cerro Porteño do Paraguai.

No ano seguinte o Santos fez dois jogos no local. No primeiro deles, venceu o Juan Aurich do Peru por 2 a 0. Depois, na única vez que jogou na condição de visitante, empatou em 1 a 1 com o Corinthians pelas seminais.

A última visita do Peixe ao Pacaembu em Libertadores foi no ano passado, quando venceu um importante e difícil duelo contra o Santa Fé, da Colômbia, por 3 a 2.