Sempre que o técnico Tite faz a convocação para a Seleção Brasileira, como a feita recentemente para os amistosos contra Rússia e Alemanha, nos dias 23 e 27 deste mês, respectivamente, um dos principais questionamentos é com relação a ausência do goleiro santista Vanderlei.

Publicidade
Publicidade

Ídolo da torcida do Santos, e uma das principais peças do elenco alvinegro, o jogador sequer conseguiu ter a oportunidade de ser observado de perto nos diversos amistosos que a Seleção fez, e até mesmo nas rodadas finais das Eliminatórias, quando a vaga na Copa do Mundo já estava mais do que garantida.

O presidente, José Carlos Peres, saiu em defesa de seu jogador, porém disse que se for apenas para ficar no banco de reservas, é melhor que siga no clube.

Vanderlei vem tendo boas atuações pelo Santos
Vanderlei vem tendo boas atuações pelo Santos

“A torcida já ficou brava outras vezes. Mas se for só para passear, deixa ele no Santos”, disse o mandatário.

Se por um lado a torcida reclama da ausência de um de seus principais jogadores no selecionado nacional, por outro a diretoria e a comissão técnica pediram a liberação de dois atletas convocados para a Seleção Brasileira Sub 20 para uma rodada dupla de amistosos contra o México, entre os dias 22 e 25 de março, em Manaus. Essas partidas servem como preparação para o Sul-Americano do ano que vem.

Publicidade

Opções de banco importantes no elenco do técnico Jair Ventura na fase final do campeonato paulista, o clube conseguiu que tanto Rodrygo quanto Yuri Alberto fosse liberados pela CBF. Assim, eles ficarão à disposição do treinador santista para os dois jogos contra o Botafogo, válidos pelas quartas de final do Campeonato Paulista. O primeiro duelo será neste domingo (18), às 19h, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, e a volta uma semana depois, na Vila Belmiro, às 19h30.

Faltou na escola

O jovem Rodrygo foi um dos que concederam entrevista coletiva após a vitória por 3 a 1 sobre o Nacional do Uruguai, válida pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América. Aliás, foi sua primeira coletiva como jogador profissional.

Em meio aos questionamentos dos jornalistas, a jovem promessa santista, de apenas 17 anos, fez uma inusitada revelação, afirmando que teve que faltar da escola para poder estar em campo.

Publicidade

“Em relação à escola, os professores vão me entender”, disse o atleta, que cursa o terceiro ano do ensino médio.

Faltar da escola rendeu uma marca muito especial, uma vez que ele se tornou o jogador brasileiro mais jovem a balançar as redes pela Copa Libertadores. Mais tarde, fazendo uso das redes sociais, ele se “desculpou” com seus professores. “Desculpa professores, faltei na escola por um motivo bom”, postou.

Leia tudo