Como em outras partidas, a saída de bola acaba sendo um dos maiores problemas para o time carioca. Como refúgio, o técnico Zé Ricardo pede a abertura dos zagueiros, recuando Desábato para o centro da zaga, explorando sua boa capacidade de dar passes. Porém, essa alternativa frente a La U não surtiu efeito. Com um incômodo muscular, o argentino deixou o campo e passou a atuar apenas com Wellington na marcação.

O único gol da partida se deu por uma falha defensiva do Vasco. Depois de uma cobrança lateral, o zagueiro Paulão falhou, e o chileno Aros não perdoou. Martín Silva deixou a bola passar por baixo do corpo, e não conseguiu a defesa.

A Universidad de Chile estudou bem o Vasco, bloqueando os lados, que é uma das melhores armas do time carioca. Pikachu, que sempre se destacou, pouco apareceu no jogo.

Na segunda etapa, o técnico investiu nas entradas de Paulinho, Andrés Rios e Paulo Vitor para tentar algo ofensivamente falando, mas outra vez a tática falhou.

A partida acabou embolando-se pelos meios e facilitou ainda mais a vitória da La U. "Não conseguimos criar pelos lados. Faltou mobilidade por dentro. A La U se fechou bem e tinha uma saída forte. Foi uma noite em que não fomos felizes na criação", afirmou Zé Ricardo.

Riascos foi escolhido como titular, tendo em vista a necessidade de uma maior presença na área do adversário. O colombiano conseguiu acertar a trave após cruzamento, mas a bola não entrou.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Libertadores

O jogador teve dificuldades e foi substituído no segundo tempo.

Com os resultados do grupo, o Vasco ficou em terceiro lugar apenas atrás do Cruzeiro (que perdeu por 4 a 2). Racing lidera, e La U vem logo em seguida. O retorno do Vasco aos campos pela Libertadores será dia 04, frente ao Cruzeiro em Minas.

Para o próximo jogo, o Vasco precisará de muitos ajustes e táticas bem definidas por seu treinador.

Conforme apresentou nas últimas partidas, é nítida a insegurança do setor defensivo do time carioca. Já no ataque, o poder de decisão ainda falta.

Nomes como Paulinho, Riascos e Rildo são apontados como principais armas do time. O time não vem apresentando os mesmos bons resultados que obteve na reta final do brasileirão. A saída de nomes como Nenê e Anderson Martins bagunçaram os setores do Gigante da Colina.

Ao que parece, Zé Ricardo terá muitos problemas para conseguir recuperar a confiança do time. Nomes como Paulinho, Ríascos e Rildo terão que dar conta do recado.

Veja também

Em crise financeira, Vasco corre o risco de perder principal jóia.

Tragédia no futebol: jogador da Fiorentina é encontrado morto na concentração

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo