O Santos fará, na próxima quinta-feira (15), mais um jogo como mandante no estádio do Pacaembu, em São Paulo. Depois de jogar duas partidas lá contra Ituano e também contra o Corinthians, o Peixe agora fará seu primeiro jogo válido pela Copa Libertadores da América no tradicional estádio paulistano, quando recebe o Nacional, às 19h15, pela segunda rodada da fase de grupos. Manter pelo menos a metade de seus jogos no local foi uma promessa de campanha da atual diretoria, encabeçada por José Carlos Peres, que vem sendo cumprida e a torcida tem abraçado a ideia.

Publicidade
Publicidade

Depois de um ótimo público no clássico alvinegro, quando levou quase 35 mil torcedores, a expectativa é que a torcida compareça novamente em peso para este compromisso válido pelo torneio sul-americano. De acordo com um balanço divulgado pelo próprio clube, até a noite desta segunda-feira (12), quase dez mil ingressos já haviam sido vendidos. O montante já é quase o mesmo da partida diante do Ituano, pelo Campeonato Paulista, quando estádio recebeu 11.513 pagantes.

Torcida do Santos tem comparecido em peso ao Pacaembu
Torcida do Santos tem comparecido em peso ao Pacaembu

Questionado sobre o que pensa dessa alternância entre Vila Belmiro e Pacaembu, o técnico Jair Ventura foi taxativo ao dizer que o Peixe é forte em ambos os campos. “O Santos tem privilégio de ter duas. Compartilho desse privilégio. O Santos será forte nas duas casas”, disse.

Alçapão paulistano?

Não é incomum o Santos atuar no estádio do Pacaembu pela Copa Libertadores da América. Aliás, foi lá que o Peixe conquistou seu terceiro e último título em 2011, quando superou o Penãrol na decisão pelo placar de 2 a 1.

Publicidade

Antes daquela decisão, a equipe havia feito outras sete partidas no local e jamais foi derrotada.

O primeiro jogo válido por Libertadores no Pacaembu foi em 1963, quando o time empatou em 1 a 1 com o Botafogo. Em 1965 foram três partidas e três vitórias no local: 1 a 0 em cima da Universidad de Chile, 2 a 1 no Universitário do Peru e 5 a 4 sobre o Peñarol.

O Santos só voltaria a jogar no Pacaembu na campanha do título de 2011, quando antes da final havia feito outros três jogos por lá.

Com vitória por 3 a 1 sobre o Deportivo Táchira da Venezuela, empate em 1 a 1 com o Once Caldas da Colômbia e vitória sobre os paraguaios do Cerro Porteño pela contagem mínima. No ano seguinte a conquista o título, o Peixe voltou ao estádio em outras duas oportunidades. Na vitória por 1 a 0 contra o Juan Aurich do Peru e no empate em 1 a 1 diante do Corinthians, já pelas semifinais.

A última vez que jogou no Pacaembu pela Libertadores foi na edição do ano passado, quando em duelo ainda válido pela primeira fase, derrotou por 3 a 1 o Santa Fé da Colômbia.

Publicidade

Leia tudo e assista ao vídeo