O Real Madrid somou mais uma vitória importante no campeonato. Mais que os três pontos, a equipe de Zidane garantiu uma dose extra de confiança para o jogo decisivo da Champions, da próxima semana. O Real ganhou, sem passar por dificuldades, e até viu sua maior estrela redobrando confiança. Ronaldo fez mais dois [VIDEO]gols e passou a barreira dos 300 gols na Liga Espanhola. Apenas um jogador havia conseguido isso na história do campeonato espanhol, o tal Leo Messi, do Barcelona.

Os blancos ganharam sem dificuldade, por 3 a 1, diante de um enfraquecido Getafe. No Santiago Bernabéu, ninguém esperaria muitas dificuldades, mas todos sabem como vai a temporada do Real Madrid e tudo é possível.

A equipe já somou inúmeros maus resultados e, por isso, o jogo merecia todo o interesse. No entanto, na tarde desse sábado, Real Madrid entrou bem, com Ronaldo bem inspirado, fazendo mais dois gols, após ter descansado no jogo de meio de semana.

O Real retornou, assim, às vitórias, vencendo e, acima de tudo, convencendo contra o Getafe, no jogo imediatamente antes da rodada da Liga dos Campeões. A equipe de Zidane deixou ainda uma mensagem forte ao Paris Saint Germain, que certamente observou que a equipe espanhola está começando a ganhar um bom ritmo e mais poder físico.

No entanto, nem tudo correu bem na partida e, em Madrid, Zidane continua debaixo de fogo. Aparentemente, as decisões de Zidane não agradam a todos, e Cristiano Ronaldo [VIDEO]não escondeu sua frustração com o francês.

Essa nem foi a primeira vez que a liderança do treinador foi contestada, mas dessa vez, a bronca não teria terminado nada bem entre o time.

Cristiano Ronaldo, que fez dois gols, e mais uma boa exibição, mostrou sua raiva após ser trocado por Zidane, com dez minutos restantes. Por essa altura, o Getafe estava jogando com 10 jogadores apenas, e o Real vencia por 3 a 1. Zidane pensou em poupar um pouco sua maior estrela, mas essa substituição não teria agradado a todos, o que nem teria sido o caso do craque português, que, a essa altura, procurava fazer mais um hat-trick, que não conseguiu.

No entanto, o que mais teria enfurecido Ronaldo foi a participação do brasileiro Marcelo, lateral-esquerdo merengue e grande estrela da companhia. O astro português não entendeu porque Zidane não o preservou para o jogo contra o Paris Saint Germain e manteve Marcelo no banco, que ainda não está totalmente recuperado, e que foi utilizado em um jogo que já não tinha muita história.

Na verdade, Cristiano Ronaldo armou confusão por Zidane achar que ele era o único que precisava de rodar na equipe, enquanto outros jogadores como Karim Benzema, Gareth Bale ou Sergio Ramos ficaram os 90 minutos no campo.