Na semana passada, as seleções francesa e colombiana se encontraram na cidade de Paris para a realização de um jogo amistoso com o objetivo principal de se preparar as respectivas seleções para o mundial da Rússia. Em uma partida aberta, os colombianos ganharam o jogo com direito a virada no placar, com o resultado de 3 a 2 os sul-americanos obtiveram a primeira vitória na história sobre os franceses. O jogador Mina, que atualmente faz parte do elenco do Barcelona e ex-jogador do alviverde, como sempre foi o titular da defesa, e após o confronto o mesmo deu entrevista alegando um forte sentimento de saudade do Palestra Itália.

Muito embora o mesmo seja reserva do time culé, o zagueiro continua com muita moral no selecionado colombiano sendo um dos titulares absolutos do comandante José Pekerman, e, com ele, a Colômbia realizou uma reviravolta histórica sobre o selecionado francês, obtendo assim força pelo bom resultado diante de uma das candidatas ao titulo do mundial russo.

Depois do confronto, Yerry Mina [VIDEO] expôs com uma alegria na cara o seu sentimento de saudade da sociedade esportiva Palmeiras e mandou uma mensagem importante para os torcedores: “Do verdão, moço?! Manda um salve para todos da associação atlética Palmeiras e lembranças para todos os torcedores. E nóis, galera!”, disse exaltado.

Yerry passou em torno de um ano e meio no rival do Corinthians, fez nove gols e foi um dos protagonistas na conquista do brasileirão do ano de 2016, bem como sendo eleito um dos melhores defensores de todo o campeonato.

Mina é o defensor mais caro de toda a história do futebol brasileiro

A ida de Mina ao Barcelona, levou o agora ex-jogador do Palmeiras a um nível dificil para um estrangeiro no futebol brasileiro. O colombiano, que vale cerca de R$ 48 milhões, chegou ao posto de zagueiro mais caro já vendido por algum clube nacional, ao superar a saída de Breno do São Paulo para o Bayern de Munique, em 2008.

Na lista de defensores vendidos pelo Palmeiras para o exterior, Mina superou em valores o pentacampeão Roque Junior, vendido ao Milan no ano 2000, e Henrique, negociado com o Barcelona, em 2008. O colombiano vai render aos cofres do clube ao redor de R$ 38 milhões, após descontadas as parcelas as quais o Santa Fé, de Bogotá, tem direito.

Mina chegou ao Palmeiras [VIDEO] em 2016. Foram 49 partidas e nove gols marcados, além do título brasileiro de 2016. O colombiano tinha acordo prévio para reforçar o Barcelona somente depois da Copa. No entanto, o clube catalão decidiu antecipar a chegada do colombiano, renegociar a transferência e contar com o reforço ainda nesta janela de transferências de janeiro.

O colombiano veio ao clube por cerca de R$ 12 milhões, bancados pelo então presidente, Paulo Nobre. Nas negociações realizadas pelo Palmeiras nesta década, a saída do colombiano só perde para a saída de Gabriel Jesus para o Manchester City, em 2016, por mais de R$ 120 milhões. Já entre os zagueiros, a maior venda recente era de Vitor Hugo.

A Fiorentina pagou R$ 30 milhões pelo zagueiro em 2017.

O acordo final entre Barcelona e Palmeiras por Mina dependia do acerto em detalhes concluídos apenas nesta quarta. O clube paulista queria que os catalães pagassem o valor à vista e se comprometessem em bancar os R$ 2,2 milhões referentes ao mecanismo de solidariedade da Fifa.