Toda polêmica envolvendo a ida, e depois não ida, do lateral-esquerdo Zeca para o Corinthians, [VIDEO]além de toda a briga judicial com o Santos ainda segue rendendo muita polêmica, brincadeiras e discussões na internet. E neste final de semana não foi diferente, agora com o próprio jogador rebatendo algumas postagens feitas na internet.

Na sexta-feira (16), quando saiu a informação dando conta de que o Corinthians havia desistido de negociar com o jogador, circulou uma nova montagem em alusão à primeira imagem postada pelos corintianos no Twitter. Nela, Zeca aparece dirigindo um ônibus trazendo junto o lateral-esquerdo Dodô.

Na legenda dizia “Graças a Deus o estagiário – fazendo clara alusão a Zeca -, buscou Dodô. Só toma cuidado com o trânsito e as multas milionárias”.

De forma irônica Zeca respondeu a postagem: “Muito boas suas postagens. Criativas né. Parabéns”, respondeu junto com o emogi de algumas mãos aplaudindo. A resposta não foi bem aceita por outros torcedores, que acabaram bombardeando o jogador com várias críticas.

A derrota para do Corinthians para o Bragantino nesse domingo (18) só fez aumentar a provocação, não apenas do torcedor do Santos, como também dos demais rivais. “Zeca joga mal e Corinthians perde no Pacaembu”, dizia uma postagem. “Com Drogba, Alex Teixeira e Zeca no banco, Corinthians perde para o Bragantino”, era outra postagem fazendo referência a outros nomes que chegaram a ser dados como reforço do Corinthians, mas a negociação não foi concretizada.

A provocação feita pelo time da capital nas redes sociais pegou mal até internamente dentro do clube, a ponto do presidente Andrés Sanchez cobrar explicações dos responsáveis pela postagem [VIDEO].

Meiões cortados

Botafogo e Santos fizeram neste domingo (18), no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, um jogo de poucas emoções, válido pelas quartas de final do Campeonato Paulista. O fato que chamou mais a atenção na partida foram os meiões cortados na altura das panturrilhas usados pelo lateral-esquerdo Dodô durante o primeiro tempo. Depois de ter levado uma bronca do árbitro Raphael Clauspor conta disso, ele voltou para a etapa complementar com um novo par e sem os rasgos.

Ao final da partida, o jogador explicou que já havia feito isso na Itália e que não houve nenhum tipo de problema. “É uma coisa que já fiz no passado, não é uma coisa muito incomum, não”, disse. Segundo ele, a peça estava um pouco apertada e, para evitar cãibra, fez um “um buraquinho pra não ter esse problema” e que no segundo tempo voltou com um par de meião mais largo.