O Palmeiras, sendo um dos maiores clubes da América do Sul, é evidente que, ao longo do tempo, foi um atrativo para diversos investimentos. Hoje em dia, a diretoria do alviverde da capital se orgulha em dizer que, o Verdão, é o clube mais rico de todas as Américas.

Os patrocínios da Crefisa, FAM (Faculdade das Américas) e a construção da arena Allianz Parque, em parceira com a empresa WTorre, fizeram com que o Palmeiras saltasse de patamar e, novamente, voltasse a disputar grandes competições.

Publicidade
Publicidade

Desde que começaram os grandes investimentos, em 2015, o Palmeiras já ganhou uma Copa do Brasil e um Campeonato Brasileiro, e em 2017 ainda foi vice-campeão do Brasileirão, quase conseguindo o bicampeonato consecutivo da competição.

Reforço chegando?

O Palmeiras começou o ano muito bem, mas a torcida já começa a pressionar para que a diretoria vá atrás de um zagueiro para liderar o setor defensivo do Verdão, pois, desde a saída do colombiano Yerry Mina, o Palmeiras sente a falta de um grande zagueiro para comandar a defesa do Verdão.

Dois zagueiros de altos níveis em uma disputa
Dois zagueiros de altos níveis em uma disputa

No momento, a dupla defensiva é formada por Thiago Martins, que iria ser emprestado para o Bahia no começo da temporada, e também Antônio Carlos, que é apenas um jovem promissor, muitas vezes dono de grandes falhas.

Após ter perdido a polêmica final do Campeonato Paulista e também cedido um empate com o Boca Júniors na Copa Libertadores da América, a torcida começou a pedir imediatamente a contratação de um zagueiro.

O diretor de Futebol Alexandre Mattos cedeu à pressão e intensificou sua busca por um defensor, tendo alguns nomes em mente, mas a intenção é trazer um zagueiro galáctico, que seja tratado como um dos maiores reforços de todos os tempos.

Publicidade

Zagueiros em mente

Mattos tinha, primeiramente, o objetivo de trazer um experiente brasileiro, com isso o nome do Miranda, titular da Seleção Brasileira, foi bastante especulado, ele tem contrato com a Inter de Milão.

Outro nome é o de Pedro Geromel, que pertence ao Grêmio e a proposta teria que ser imensa para levar o jogador, que acabou se tornando um grande ídolo do time gaúcho, após a ótima campanha no título da Libertadores, em 2017.

Por último, e mais fácil, Mattos considerava o nome de Dante, que defende o Nice, da França, e já defendeu a Seleção Brasileira.

Dentre todos os outros, Dante é o nome mais fácil, mas Mattos não procura facilidade, e sim eficiência, portanto não se dispensa nem grandes nomes de zagueiros do futebol mundial.

Estes jogadores, no entanto, são dados como improváveis, por conta das vontades de seus respectivos clubes.

Leia tudo e assista ao vídeo