A diretoria do Corinthians passou os primeiros quatro meses da temporada atrás de um camisa 9. A missão não era fácil, pois tinha que ser barato, bom tecnicamente e que se encaixasse no esquema tático do técnico Fábio Carille. Após muitas especulações e testes que não deram certo, finalmente Roger foi contrato e anunciado.

Enquanto Carille vem montando um time que possa mostrar um bom Futebol sem o homem referência dentro da área, Jô está amargando a lanterna do Campeonato Japonês. A equipe em joga, Nagoya Grampus, é bem inferior tecnicamente se comparado com os seus demais.

Por isso, foi apenas uma vitória, um empate e sete derrotas nos últimos nove jogos disputados.

Em 12 partidas, o atacante conseguiu anotar quatro gols. Como está precisando vencer com urgência, o treinador resolveu deixá-lo no banco de reservas nos últimos jogos.

Caso venha a ser rebaixado, a equipe japonesa verá os seus lucros caírem, o que pode dificultar o pagamento do grande salário que Jô recebe. Com isso, muitos começam a sonhar em um retorno antes do esperado de Jô ao Parque São Jorge.

Pelo atacante, os japoneses bancaram incríveis US$ 10 milhões (R$ 34,7 milhões). Esse valor foi muito bem recebido pelo Alvinegro paulista, principalmente porque ele chegou sem custos uma temporada antes.

Jô foi o artilheiro do Campeonato Brasileiro [VIDEO] 2017, com 18 gols marcados. A grande fase na Arena fez que o seu nome voltasse a ser pedido para a disputa da Copa do Mundo na Rússia. Porém, com a ida para o Japão, onde há pouco visibilidade, as chances ficaram quase nulas.

Em sua despedida do Timão, o centroavante deixou claro que era um ‘’até breve’’, alimentando o sonho dos corintianos de um eventual retorno. “Minha história no Corinthians não começou em 2016, começou lá atrás, várias pessoas, o presidente. Tenho de agradecer a todos, se eu tiver de lembrar de todo mundo, é uma po*** de nomes. Só agradeço a Deus por ter me dado essa oportunidade num momento tão difícil da carreira. É um até breve. Foi tudo um pouco rápido, talvez alguns imaginassem que seria mais longo. Mas o futebol é assim, dinâmico. É um até breve”, afirmou.

O técnico Fábio Carille conta com um elenco sem tantas opções para uma temporada com muitos jogos a serem disputados. Nesta semana, por exemplo, ele perdeu Ralf e Renê Junior, ambos por lesão, que só retornarão a defender o clube após a Copa do Mundo [VIDEO]. Roger, visto com o novo camisa 9, deve fazer sua estreia no próximo domingo, dia 29, contra o Atlético Mineiro.