O Corinthians conquistou o Campeonato Paulista em cima do arquirrival Palmeiras. O maior motivo de comemoração foi que o Verdão tinha conquistado vantagem fora de casa e jogava dentro de casa pelo empate. Mesmo assim, perdeu para o Timão, com um gol de Rodriguinho, e também perdeu nas penalidades máximas.

Esse foi o segundo título consecutivo do Corinthians nesta competição. O Corinthians é de longe o maior campeão do Campeonato Paulista, em todos os tempos, com 29 títulos.

Todos os jogos entre Corinthians e Palmeiras nessa temporada foram marcados por muitas polêmicas, sejam brigas, acusações contra a arbitragem e declarações polêmicas de dirigentes.

Neste último não foi diferente. Ainda pior, pois o presidente do Palmeiras acusou de existência de uma interferência externa na decisão da arbitragem em um pênalti não marcado.

Recado para Dudu

Emerson Sheik é um dos maiores ídolos da história do Corinthians, pois marcou dois gols na final da Copa Libertadores da América, contra o Boca Júniors, garantindo o título inédito ao alvinegro de Itaquera, em 2012.

Os jogadores do Corinthians fizeram uma festa de comemoração do título, em que os jogadores aproveitaram para extravasarem. Como foi o caso do ponta-atacante Emerson Sheik, que aproveitou para mandar um recado ao ídolo do Palmeiras, o ponta-atacante Dudu.

Sheik, aparentemente, um pouco alterado com a festa do título do Timão, falou no microfone, se referindo ao capitão palmeirense: "Oooo Dudu vai tomar no...", "Oooo Dudu vai chupar...".

Após isso, a festa continuou, mas tudo estava sendo gravado e vazou na Internet.

Reação dos torcedores

Os torcedores palmeirenses tratam como uma falta de respeito, porém, os corintianos e boa parte da imprensa afirmam que provocações fazem parte do futebol.

Os corintianos adoram o ponta-atacante Emerson Sheik, portanto, a atitude dele foi muito apoiada pela maioria esmagadora da torcida, que não gosta nem um pouco do Dudu.

Dudu sempre se revolta muito em clássicos contra o Corinthians. No primeiro do ano, ele queria que o time saísse de campo, por conta de um pênalti que o juiz não tinha marcado e após ver sangue na perna do volante Renê Júnior, do Corinthians, marcou a penalidade e expulsou o goleiro Jaílson [VIDEO].

O capitão do Verdão teria incentivado para que os seus companheiros de trabalho se retirassem de campo, mas não cumpriram e a partida continuou, pois o time poderia ser punido, posteriormente [VIDEO].