Talvez depois de Neto [VIDEO], da TV Bandeirantes, o ex-jogador do Sport Recife, Vasco e Seleção Brasileira, Juninho Pernambucano seja o comentarista esportivo mais polêmico da atualidade. Com opiniões polêmicas, ele já chegou até mesmo a ser afastado de uma transmissão. Nesta segunda-feira (30), durante o programa Redação SporTV, acabou passando dos limites e acabou, momentos depois, levando um “puxão de orelha” do próprio canal, que repudiou suas declarações.

Ele, o apresentador André Rizek, além dos narradores Cleber Machado e Luis Roberto, ambos da Rede Globo [VIDEO], discutiam os recentes acontecimentos envolvendo o Flamengo, que entre a noite de sexta-feira e a madrugada de sábado teve seu elenco fortemente hostilizado por torcedores na ida para Fortaleza, onde no domingo o Rubro-Negro encarou o Ceará pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Em dado momento da conversa eles falavam do relacionamento dos jogadores com a torcida organizada quando decidiu cutucar a imprensa. Ele falou que alguns jornalistas colocam “pilha” na situação quando está em má fase e acabou fazendo duras críticas aos setoristas, que são aqueles jornalistas que cobrem o dia a dia de um determinado clube, os comparando com prostitutas sob os olhares atônitos de André Rizek. “Hoje quem cobre o futebol a prostituição está muito grande, é muito perigoso”. Veja no vídeo abaixo a partir dos seis minutos.

Ele fazia referência a alguns maus profissionais, que acabam distorcendo a informação para chamar a atenção ou simplesmente para atacar e tumultuar o ambiente de um clube. No entanto, a declaração dele soou como generalizada e pouco depois o canal decidiu se manifestar através de sua direção por meio de uma nota oficial.

Nota de repúdio

A direção da emissora nem ao menos esperou a atração terminar pra emitir uma nota oficial para repudiar as declarações dadas por seu funcionário momentos antes. Ainda com Juninho fazendo parte da mesa, o apresentador André Rizek leu o texto redigido pela direção.

“A opinião dos comentaristas aqui neste programa é sagrada e será sempre respeitada, mas não reflete necessariamente a opinião do SporTV”, iniciou o texto que também disse que o canal não concorda com a opinião e com a generalização. A nota também assegurou que o comentarista continuará sendo livre expressar sua opinião, mas que foi importante fazer o registro. Veja abaixo o vídeo com o apresentador lendo a nota.

O ex-jogador ainda buscou se defender e afirmou que não quis generalizar, mas disse que a opinião dele (sobre os setoristas) é aquela que ele sofreu com esses maus profissionais, tendo até entrado na Justiça contra um deles. “É minha opinião e não retiro, porque eu fui perseguido por setorista. Eu vivi isso, eu vi de perto isso, por isso tenho embasamento para falar”, disse.