Como já virou costume no Brasil, a 3ª rodada do Campeonato Brasileiro de futebol se encerrou na noite deste domingo, dia 29, com muitas reclamações e polêmicas sobre a arbitragem.

Na partida entre Atlético-MG e Corinthians, relizada no estádio do Independência, em Belo Horizonte, houve muita reclamação da parte do Galo. Isso porque o árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva anulou o gol marcado por Roger Guedes aos 37 minutos do primeiro tempo mais de dois minutos após o lance.

O Juiz alegou que a bola foi desviada com um toque de mão de Ricardo Oliveira no lance que originou o gol. A demora para anular o tento gerou extrema revolta dos atleticanos e deixou a torcida na bronca.

Sobrou até para um repórter do Spotv que fazia a cobertura do jogo de dentro do campo e foi injustamente apontado como culpado de ter alertado a arbitragem sobre o lance pelo torcida. Acontece que o profissional estava apenas levantando uma informação referente a um cartão amarelo aplicado pelo juiz em lance realizado minutos depois do gol já ter sido invalidado.

No fim, o Galo conseguiu marcar novamente com Roger Guedes aos 41 minutos do segundo tempo, garantindo a vitória por 1 a 0 que freou a arrancada corintiana e levou o galo à terceira colocação no Brasileirão, com 6 pontos, mesmo número que o Timão, que vem em segundo. Em primeiro lugar está o Flamengo [VIDEO], com 7 pontos. O Rubro Negro visitou o Ceará no Castelão e venceu por 3 a 0, com dois gols de Vinícius Júnior e um de Diego.

Duelo de tricolores acaba com reclamações dos dois lados no Maracanã

Além do Independêcia, o campeonato também contou com reclamações sobre a arbitragem no Maracanã, onde o Fluminense recebeu o São Paulo. O Tricolor Paulista abriu o placar aos 22 do primeiro tempo, com uma cabeçada de Éder Militão. A primeira polêmica com o juiz aconteceu ainda no primeiro tempo, quando Ayrton Lucas cruzou e Arboleda desviou. Os cariocas reclamaram de toque de mão e pediram pênalti, mas o árbitro Rodolpho Toski Marques não deu.

Precisando correr atrás do resultado em casa, o Fluminense foi pra cima do São Paulo na segunda etapa, e conseguiu o empate já no final do jogo. Aos 43, Robinho cruzou e Pedro subiu para cabecear e deixar tudo igual. E teve mais polêmica, com Arboleda reclamando que teria sido empurrado pelo atacante no lance que resultou no tento. Com o placar, o São Paulo está na 5ª colocação, com 5 pontos. O Flu vem em décimo, com 4 pontos.

Palmeiras tem gol mal anulado no Allianz Parque

E também teve reclamação sobre a arbitragem no empate em 0 a 0 entre Palmeiras e Chapecoense, em partida disputada no Allianz Parque.

No apagar das luzes, Antônio Carlos recebeu cruzamento de Dudu e cabeceou para o fundo gol na última jogada da partida. Aquele que seria o gol da vitória Alviverde foi anulado pelo juiz, que alegou posição irregular do palmeirense. Acontece que Antônio Carlos estava em posição legal, e o lance revoltou os atletas do Verdão. O Palmeiras soma 5 pontos e está na 7ª colocação. Já a Chape tem 2 pontos e está em 16º lugar.

Além dos jogos citados, o domingo do Brasileirão contou também com empate em 0 a 0 entre Bahia e Atlético-PR; Vitória do Sport sobre o Paraná por 2 a 1; empate em 0 a 0 entre Internacional e Cruzeiro. Hoje, ás 20h, o América-MG recebe o Vitória no Independência na partida que irá encerrar a rodada. Outra partida da 3ª rodada, Santos e Vasco foi adiada para o dia 16 de julho em virtude das partidas das duas equipes pela Copa Libertadores da América.

O Santos visita o Nacional em Montevidéu, no Uruguai, na noite desta terça-feira, dia 1º, a partir das 21h30. O Alvinegro é o líder do grupo F, com 9 pontos, e pode garantir a classificação para as oitavas e a primeira posição na chave. Já o Vasco pega o Cruzeiro na quarta-feira, dia 2, em São Januário. O Cruzmaltino está na última posição do grupo E, com 2 pontos, e precisa de uma vitória para continuar sonhando com a classificação para a próxima fase. O Cruzeiro está na segunda posição da chave, com 5 pontos, três a menos que o líder Racing.