Nos últimos anos, o Corinthians vem acumulando Dívidas e cada vez mais o clube está entrando no vermelho, sem conseguir dinheiro para quitar as dívidas. Isso atrapalha diretamente na montagem do elenco, pois não há verba para fazer contratações de peso.

Mesmo sem ter muito dinheiro para fazer altos investimentos em novos jogadores, a diretoria do Timão faz o possível para deixar o elenco forte e isso está acontecendo. Nos últimos dois anos, o clube conquistou três títulos: dois Campeonatos Paulista e um Brasileirão.

No entanto, a diretoria corintiana não quer continuar enfrentando esse mau momento financeiro e faz o possível para a situação melhorar.

Na temporada passada, o Timão ainda continuou fazendo novas dívidas e ficando no vermelho.

Em 2017, Corinthians teve déficit de R$ 35 milhões

Ainda sob o comando de Roberto de Andrade em 2017, o Corinthians teve déficit de R$ 35 milhões. Um desses motivos é a dívida mensal do clube, que gira em torno de R$ 8 milhões. Pelo menos foi o que revelou o diretor financeiro do Timão, Wesley Melo.

Lembrando que o Corinthians não teve muitas fontes de renda na temporada passada, pois o clube ficou fora da disputa da Copa Libertadores da América e, além disso, não conseguiu um patrocinador master.

Corinthians deve receber valor milionário

Querendo sair do vermelho, o Timão faz o possível para arrecadar dinheiro para os cofres do clube. Dessa vez, a alta cúpula alvinegra trabalha com a possibilidade de receber aproximadamente R$ 70 milhões.

Segundo o documento que foi divulgado pelo próprio clube, cerca de R$ 68 milhões entrarão no cofre do clube. Esse valor é devido à venda de jogadores nos últimos anos. Pelo menos oito clubes devem ao Timão.

O maior devedor é o Sevilla, da Espanha, que comprou o lateral-esquerdo Guilherme Arana por aproximadamente R$ 39 milhões. Contudo, o clube do Parque São Jorge ficará com apenas 40% desse valor.

Outro valor de quantia significativa é a da venda dos direitos econômicos de Malcom para o Bordeaux, da França, que pagou aproximadamente R$ 11 milhões. Lembrando que o Corinthians ainda tinha 15% dos direitos do atacante.

Há ainda mecanismo de solidariedade da Fifa (Federação Internacional de Futebol) de dois jogadores que foram vendidos para a Roma (ITA) num passado recente: Marquinhos (hoje no PSG) e Dodô (hoje no Santos).

Leia também

Complicou! Corinthians volta atrás e pode desistir de contratar jogador [VIDEO]

Mercado da bola: Corinthians quer contratar mais jogadores experientes [VIDEO]