O Fluminense está no mercado em busca de novos reforços para o Campeonato Brasileiro e também Copa Sul-Americana. O primeiro nome da lista que foi ventilado pelos lados das Laranjeiras e que já deve fechar nos próximos dias é do atacante João Carlos, que jogou o último Campeonato Estadual pela Cabofriense. Outro grande nome especulado no Tricolor, e que caiu no gosto dos torcedores, é do também atacante Kléber Gladiador, [VIDEO] que não vive seus melhores dias no Coritiba.

No entanto, um novo alvo da diretoria, desta vez para a defesa, tem ganhando força nos últimos dias. Trata-se do zagueiro Luan Peres, que pertence ao Ituano, mas está emprestado para a Ponte Preta, onde jogou o último Paulistão, sendo campeão do Troféu do Interior.

O jogador tem contrato com a Macaca até o dia 30 de maio e o clima entre os diretores do Fluminense [VIDEO]é de otimismo e a intenção deles é contar com o atleta de 23 anos no mínimo até o final da temporada.

O time de Campinas também tinha interesse em manter o jogador para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, porém tem sofrido com o assédio de outros times e por conta disso não conseguiu renovar com o jogador e agora pretende mantê-lo pelo menos até o final de seu contrato. O Santos foi um dos clubes interessados na aquisição do defensor.

Com 1,93 de altura, Luan Peres foi titular absoluto da Macaca no Campeonato Paulista, tendo atuado em 15 partidas. Ele está no time desde o ano passado e foi um dos que criticaram a atitude do zagueiro Rodrigo, que foi expulso de maneira infantil e com isso a equipe acabou perdendo para o Vitória e rebaixada para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro.

Em entrevista coletiva concedida na última segunda-feira (2), o diretor esportivo de Futebol do Fluminense, Paulo Autuori, já havia dito que o time estava em busca de um zagueiro, porém não quis revelar de quem se tratava.

Superação

Depois de viver um drama familiar, com a perda de suas duas filhas em um grave acidente ocorrido no final do ano passado, o técnico da equipe sub 20 do Fluminense, Léo Percovich, na questão profissional, deu a volta por cima neste início de temporada. De volta ao trabalho, ele já acumula dez vitórias seguidas no comando do Tricolor.

O técnico uruguaio de 49 anos explicou que não usa seu drama pessoal para tentar motivar seus atletas e que a superação está no dia a dia. “Quero que eles entendam a superação não somente porque se teve uma tragédia”, disse o treinador.

Entre Copa do Brasil e Campeonato Carioca, o Fluminense já soma 15 jogos, com 12 vitórias, dois empates e apenas uma derrota. Por conta do acidente, ele não dirigiu a equipe na Copa São Paulo de Futebol Júnior.