Foi mais difícil do que se esperava, mas o Fluminense [VIDEO], depois de eliminado do Campeonato Carioca e dez dias apenas treinando no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, voltou a disputar uma partida oficial e estreou bem na Copa Sul-Americana [VIDEO] ao derrotar, na noite desta quarta, no Maracanã, o Nacional Potosi, da Bolívia, pelo placar de 3 a 0.

Os dois voltam a se enfrentar no próximo dia 10 de maio, nos mais de 4 mil metros de altitude de Potosi. Com o triunfo obtido no Rio, o Tricolor das Laranjeiras avança para a segunda fase da Copa Sul-Americana até perdendo por dois gols de diferença. Se marcar um gol, o Nacional precisará de uma vitória de, pelo menos, quatro gols de diferença.

Se os bolivianos devolverem os 3 a 0, o classificado para a próxima etapa do torneio será decidido nos tiros livres da marca de pênalti.

Com uma forte marcação e muita catimba, o Nacional praticamente impediu qualquer investida do Fluminense durante quase todo o primeiro tempo. Somente em duas ocasiões, o Tricolor obrigou o goleiro argentino Romero a trabalhar, uma com um chute de Jádson após bela trama envolvendo Ayrton Lucas e Sornoza, e outra em uma bela cabeça de Gum.

Veio a segunda etapa e o Fluminense acelerou o ritmo para tentar passar pela retranca boliviana. Gilberto, Richard e Jádson passaram a arriscar de longa distância, enquanto Ayrton Lucas continuava atormentando pela esquerda.

Apesar do domínio, o gol não saía. Vendo o tempo passar, Abel resolveu sacar Jádson e Marcos Júnior, colocando Matheus Alessandro e Pablo Dyego, que, no seu primeiro toque, aproveitando escanteio batido por Sornoza e cabeçada de Renato Chaves, finalmente estufou as redes do Nacional.

Alguns minutos depois, o mesmo Pablo Dyego quase fez valer os R$ 50 cobrados pelo ingresso da partida ao, de bicicleta, carimbar o travessão de Romero.

Aos 35 minutos, Alaca, que já tinha o cartão amarelo, fez falta pela direita e acabou sendo expulso. Na cobrança, Sornoza lançou na área, Pedro escorou e Gum, também de cabeça, ampliou para o Fluminense.

Os 2 a 0 já pareciam estar de bom tamanho, mas, aos 42, em novo cruzamento na área, Renato Chaves foi puxado dentro da área. Pênalti indiscutível que Pedro, com categoria, deslocou o arqueiro do Nacional para fazer o terceiro.

No domingo, o Fluminense dá um tempo na Sul-Americana e, a partir das 16h (de Brasília), enfrenta, na Arena de Itaquera, em São Paulo, o Corinthians pela rodada de abertura do Campeonato Brasileiro.