O Palmeiras perdeu a final do Campeonato [VIDEO] Paulista para o Corinthians, em casa, nos pênaltis. O rival venceu o duelo por 1 a 0 no tempo normal e conquistou o título nas penalidades, após Dudu e Lucas Lima desperdiçarem suas cobranças.

O final do jogo foi marcado por confusão. Nervoso, o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, disparou contra a arbitragem e disse que o clube iria em busca dos seus direitos. O ódio do dirigente não foi por menos.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

O atacante Dudu fez bela jogada e entrou na área. Derrubado por Ralf, viu Marcelo Aparecido, árbitro do jogo, assinalar [VIDEO] pênalti. Os corintianos reclamaram com o juiz, que acabou consultando o quarto árbitro.

Ele disse: "Não foi pênalti. Se você quiser marcar, tudo bem". Aparecido voltou atrás e desmarcou o lance, para revolta dos palmeirenses.

Após a confirmação do título corintiano, Galiotte não deixou os jogadores receberem a medalha de vice e o troféu ficou largado no campo. O Palmeiras anunciou o rompimento com a Federação Paulista de Futebol e nenhum dirigente foi na festa de entrega dos prêmios na sede da entidade. Existiu ainda a possibilidade de abandonar as competições sediadas pela Federação, mesmo diante de pagamento de multa.

Audiência

O imbróglio da decisão foi parar no Tribunal de Justiça Desportiva, em São Paulo. Os depoimentos dos envolvidos foram tomados e recheados de contradições. Marcelo Aparecido disse que Dionísio poderia estar no campo, pois virou 'tutor' de última hora.

Em Itaquera, apenas um tutor trabalhou na partida, e não dois.

Aparecido também confessou que viu pênalti em Dudu e assinalou com sua razão. O tumulto provocado por jogadores corintianos o fez repensar e consultar o quarto árbitro.

Uso de celular no gramado

Aparecido e Dionísio negaram que dirigentes da FPF estavam usando celulares no gramado do Allianz Parque. A Kroll, empresa multinacional do ramo de investigação, foi contratada pelo Palmeiras e já apresentou o primeiro grande escândalo. Algumas imagens foram analisadas e membros da FPF estavam no gramado utilizando smartphones. Imagens de dentro do túnel do Allianz Parque também mostram os dirigentes, de terno preto, mexendo no aparelho em pleno andamento do jogo.

Verri estava à beira do gramado usando o celular cinco segundos depois do lance confirmado por Aparecido. Existe uma enorme possibilidade do dirigente, que foi considerado 'segurança da arbitragem' por Dionísio, ter avisado sobre o lance.

O Palmeiras reforçará o pedido de impugnação da decisão estadual.