Não é apenas com a contratação de reforços que a diretoria do Santos corre contra o tempo [VIDEO]. Enquanto ainda busca no mercado uma peça para o meio de campo, os dirigentes alvinegros também buscam alternativas para jogadores que são considerados caros e que não estão sendo aproveitados pelo técnico Jair Ventura, como o caso de Leandro Donizete.

O jogador até chegou a ser inscrito para as fases finais do Campeonato Paulista, porém não chegou a entrar em campo.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Sem atuar desde a eliminação da Copa Libertadores, em outubro do ano passado, quando o Peixe foi derrotado pelo Barcelona do Equador, em plena Vila Belmiro, o volante segue apenas treinando no CT Rei Pelé e seus altos vencimentos têm sido um grande obstáculo para que ele seja negociado com outro clube.

Entre salários e luvas, o jogador recebe cerca de 300 mil reais mensais.

O último a demostrar interesse foi o Coritiba, que irá disputar o Campeonato Brasileiro da Série B. Na ocasião os times até ficaram perto de um acordo, com o Santos se comprometendo a arcar com parte dos vencimentos, porém, quando estava praticamente tudo acertado, questões referentes à dividas de outros jogadores emprestados pelo Santo ao Coxa – o zagueiro Cléber Reis e o meia Rafael Longuine – travaram as negociações.

Contratado na gestão de Modesto Roma Júnior [VIDEO], a pedido do então técnico Dorival Júnior, o jogador nunca ganhou uma sequência de jogos com nenhum treinador que por lá passou. Caso o Peixe não consiga negociá-lo, o jogador terá custado 14 milhões de reais aos cofres alvinegros, o que daria em torno de 600 mil por partida, uma vez que ele fez 23 jogos com a camisa do Peixe até o momento.

Seu acordo com o clube irá até 2019.

Como ao que tudo indica o jogador dificilmente será negociado, a cúpula santista já deseja uma medida mais drástica, que seria a rescisão de contrato com o jogador. A ideia começou a amadurecer após a diretoria perceber que nenhum time dos que se mostraram interessados em sua contratação se dispor a pagar mais do que 30% dos salários, cabendo ao Peixe ser responsável pelos outros 70%.

Olho na Libertadores

Fora das finais do Campeonato Paulista, o Santos agora foca suas atenções para a Copa Libertadores da América, quando terá seu terceiro desafio na fase de grupos nesta quinta-feira (5), quando vai até a Argentina encarar o Estudiantes, em jogo que vale a liderança do grupo 6. O Peixe é o segundo colocado com três pontos, enquanto que o adversário é o líder com um ponto a mais. Para esse duelo, Jair Ventura não poderá contar com o atacante Gabriel, expulso na partida contra o Nacional do Uruguai.