O Manchester City quer tirar o zagueiro e lateral Éder Militão do São Paulo sem desembolsar um centavo sequer. Diferente do que chegou a ser publicado pela imprensa durante a semana, o clube inglês não está disposto a pagar R$ 96 milhões pelo jogador para tê-lo na janela de transferência do meio de ano, de acordo com nota publicada no blog do jornalista esportivo Jorge Nicola.

A intenção deles é esperar até julho e assinar um pré-contrato com o atleta, que poderá sair do clube do Morumbi sem qualquer custo a partir de janeiro, quando seu contrato com o São Paulo termina.

Outros interessados

O técnico do Manchester City, Pep Guardiola, já recebeu vários elogios do jogador são-paulino [VIDEO].

O treinador espanhol sabe que outros grandes clubes europeus também monitoram a carreira do jogador, como o Chelsea, a Juventus e o Porto.

Militão passou a chamar a atenção desses times desde que disputou a Copa do Mundo Sub-17 pela Seleção Brasileira em 2015. Ele era titular da equipe que foi eliminada nas quartas de finais da competição após derrota por 3 a 0 para a Nigéria, equipe que ficou com o título da competição.

A Seleção Brasileira venceu três partidas e sofreu duas derrotas no torneio. A além da eliminação, perdeu para a Coréia do Sul na primeira fase.

Novo empresário

O interesse de clubes do exterior e, agora, principalmente do Manchester City seria o motivo do São Paulo encontrar tanta dificuldade para renovar o contrato com o jogador. O vínculo se encerra em 11 de janeiro de 2019, possibilitando a Eder Militão assinar pré-contrato com qualquer outra equipe a partir de 11 de julho, sem o Tricolor receber qualquer ressarcimento.

Para dificultar ainda mais a situação do Tricolor, o jogador rompeu no início do ano com um de seus empresários, que era favorável a renovação com o time do Morumbi. O atual responsável por gerir a carreira do jogador tem trabalhado por uma transferência para fora do país.

Promovido em 2017

Militão foi promovido para a equipe profissional do São Paulo no ano passado. Na atual temporada [VIDEO], o jogador se firmou como titular da equipe, tanto sob o comando do ex-treinador Dorival Júnior quanto sob orientação do uruguaio Diego Aguirre.

Sem contar a estreia do Tricolor no Campeonato Brasileiro (nesta segunda-feira, dia 16, contra o Paraná), fez 20 partidas e anotou um gol, contra o CRB, na vitória por 2 a 0 no Morumbi, pela Copa do Brasil. Além de jogar como zagueiro, Militão tem atuado como lateral direito e também joga como volante.